“Escorbuto” em estreia esta noite em Coimbra

É uma estreia absoluta no âmbito da XIV Semana Cultural da Universidade de Coimbra (UC).

“Escorbuto”, espetáculo com dramaturgia e encenação de Ricardo Vaz Trindade, é uma coprodução Arte à Parte, TEUC, TAGV e UC. A estreia acontece esta noite, no sub palco do Teatro Académico de Gil Vicente, com sessões às 21H30 e às 24H00, e, de novo, entre amanhã, dia 1,  e 3 de maio, às 24H00.

A 5 de maio, a peça será apresentada às 16H00 e às 21H30.

Inspirado num texto original de Pedro Monteiro e Rodrigo Monteiro, “Escorbuto” conta com a interpretação de Carlota Rebelo, Filipe Madeira, Joana Santos, Maria Inês Pinela, Mariana Ferreira, Marta Félix e Nádia Iracema. A voz-off é de Rita Moreira, a cenografia de Pedro Brígida e Ricardo Vaz Trindade, a assistência de encenação de Margarida Vilaça, os figurinos e adereços de Ricardo Vaz Trindade e TEUC, a maquilhagem de Mariana Roxo, o desenho de luz de Ana Fernandes e Ricardo Vaz Trindade, a operação de luz de Ana Fernandes, a sonoplastia de Ricardo Pinto, a operação de som de Filipa Lima e a produção executiva de Adélia Pinto, Maria Inês Pinela e Marta Félix.

Destinado a um público a partir dos 16 anos, “Escorbuto” põe em cena uma tripulação de uma nau quinhentista, onde se expõem, de forma impiedosa, realidades tão díspares como o desejo, os pequenos favores, a homossexualidade, o evangelismo moralizador e as profundas clivagens sociais. Realidades maquilhadas – no proverbial exercício de reescrita da história – pela pena “cosmética” do escrivão de bordo, que glorifica cenas menos nobres para melhor as “vender” à posteridade. Peça “trashico-marítima”, “Escorbuto” é o relato encenado de uma gesta torpe banhada pelo áureo brilho das ilusões. A história de um povo mais emigrante do que descobridor (e lá está, para o provar, o tripulante que é emigrante em França), mas capaz do grão de loucura que vence a inércia. Um povo que se fez grande para fugir à própria pequenez.

Preçário: 7,5 euros [normal], cinco euros [<25, estudante, >65, grupo +10, Rede UC] e quatro euros [Assinatura para as Artes].

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.