Quatro concelhos de Coimbra em risco de incêndio muito elevado

Posted by

 

Os concelhos de Arganil, Góis, Miranda do Corvo e Pampilhosa da Serra apresentam esta quinta-feira risco “muito elevado” de incêndio, o segundo mais grave de uma escala de cinco.

Segundo o Instituto de Meteorologia (IM), em todo o país são mais 11 os concelhos de cinco outros distritos com risco idêntico.  Vila de Rei, Sertã e Oleiros, no distrito de Castelo Branco, Castanheira de Pêra, Pedrógão Grande e Figueiró dos Vinhos, em Leiria, Mação e Sardoal, em Santarém, Moimenta da Beira e Vila Nova de Paiva, em Viseu, e Monchique, em Faro.

O risco de incêndio, determinado pelo IM, engloba cinco níveis, variando entre “reduzido” e “máximo”.

O seu cálculo é feito com base nos valores, observados às 13H00, da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.

O IM prevê para hoje céu pouco nublado ou limpo, aumentando de nebulosidade por nuvens altas a partir da tarde, vento em geral fraco, aguaceiros e condições favoráveis à ocorrência de trovoada a partir do fim da tarde no litoral a sul do Cabo Carvoeiro e pequena descida da temperatura máxima no Algarve.

Quanto às temperaturas, em Lisboa estão previstas temperaturas máximas de 24 graus Celsius, no Porto 26 e em Faro 18.

Na quarta-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou 331 incêndios, que foram combatidos com 4.519 bombeiros, com o auxílio de 1.288 veículos.

2 Comments

  1. mas para ques estas noticias … estao a incentivar os incendiarios ????

  2. Apesar da cleptocracia de Eduardo dos Santos em Angola, aspear da Frelimo em Moe7ambique, dos golpes de Estado na Guine9-Bissau, os Palop’s deviam ser prioridade para a diplomacia brasileira, tal como deviam ser os paedses de ledngua espanhola da Ame9rica Latina. A diplomacia brasileira e9 especialista em perder oportunidades. A Espanha tem um relacionamento diplome1tico te3o prf3ximo ao Brasil que ate9 alguns mexicanos ficam com cifames. O Brasil pode tentar desenvolver um relacionamento de proximidade com a Espanha e tentar fazer a Espanha “ceder” a Galiza como regie3o lusf3fona, e atrave9s da Galiza, a Espanha participar na CPLP, o Brasil focar investimentos na Galiza, fazer algumas trocas. Acho que agora e9 o Brasil que deve assumir a causa dos galegos.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.