Luís Castanheira condenado a 17,5 anos de prisão

Posted by
Foto Luís Carregã

 

Luís Castanheira – o estudante de 24 anos, suspeito de matar a mãe adotiva em setembro do ano passado – foi hoje condenado a 17 anos e meio de prisão. Na decisão do Tribunal de Coimbra pesou a “alta censurabilidade” do crime e o facto de o jovem “nunca ter mostrado arrependimento”.

A pena é inferior à pedida pelo Ministério Público, que reclamava um período de prisão “nunca inferior a 20 anos”, argumentando que o jovem “agiu consciente e deliberadamente”. Porém, a defesa afirmava que Luís Castanheira era inimputável. “No momento dos atos, o Luís não tinha consciência de entender os seus comportamentos”, afirmou, em tribunal, o psicólogo clínico Quintino Aires, consultor técnico da defesa.

Recorde-se que caso remonta à madrugada de 7 de Setembro de 2010, quando Luís Castanheira terá surpreendido a mãe em casa e tê-la-á apunhalado, com golpes no pescoço. A faca que terá sido utilizada na concretização do crime foi encontrada na casa de férias da família, na Figueira da Foz, e o rapaz foi detido escassas horas após o crime. Em tribunal, acabou por confessar o homicídio.

22 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.