“Portugal está a seguir a estratégia que permite à Irlanda já estar a crescer”

Miguel Relvas

O ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares disse este sábado que Portugal está a seguir “o caminho da Irlanda“, apostando na estratégia que já permite àquele país apresentar os primeiros sinais de crescimento.

“A Irlanda começa a dar os primeiros passos no crescimento. É esse o caminho que nós queremos fazer”, afirmou Miguel Relvas.

O governante disse que Portugal há três meses era visto como a Grécia, mas atualmente já é olhado pela Europa como estando mais próximo da Irlanda.

“Nós estamos hoje próximos da Irlanda, que há dois anos teve uma recessão mais profunda do que nós, seguindo a estratégia que estamos hoje a seguir”, lembrou.

No entanto, para o governante, Portugal “está a começar tarde” este processo, defendendo que devia tê-lo feito no mesmo período da Irlanda.

Discursando em Celorico de Basto onde este sábado inaugurou obras de requalificação urbana, Miguel Relvas insistiu ser “indispensável adotar no país uma política de austeridade e rigor orçamental”.

“Só assim é que nós vamos ter condições de atingir os nossos objetivos, de ter um Estado mais leve e substituído pela capacidade de as empresas poderem gerar riqueza”, considerou.

O ministro lembrou que tem visitado vários municípios, constatando haver “boas condições em termos de infraestruturas”, de vários domínios, para Portugal iniciar um processo de recuperação económica.

Lamentou, no entanto, que muitos jovens, que pertencem à geração mais qualificada de sempre, em cuja formação foram investidos muitos milhões de euros, sejam agora obrigados a emigrar.

É para inverter esta situação que o Governo está a trabalhar, considerou o ministro, frisando que só o crescimento da economia, sobretudo do tecido empresarial, permitirá gerar empregos que aproveitem as capacidades dos jovens portugueses.

19 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.