Câmara faz meio túnel para escoamento de água em Torre de Vilela

Posted by

A câmara vai consignar este mês as obras de alargamento da passagem hidráulica sob a estrada de acesso a Torre de Vilela, no norte do concelho de Coimbra.

A empreitada vai durar todo o inverno, mas o presidente da autarquia, Barbosa de Melo, que visitou o local este domingo (16), assumiu o risco do mau tempo poder atrasar as obras com custo acrescido.

O seu argumento é que “podem ocorrer cheias como as de 2006, que têm um caráter cíclico, e não podemos esperar mais tempo”.

Versão completa na edição impressa de 17 de outubro do DIÁRIO AS BEIRAS

15 Comments

  1. É uma pena que só agora o Sr. Presidente tenha chegado a esta triste conclusão…
    No entanto, vamos esperar que o mau não venha a contecer….

  2. Mau tempo são os cerca de 23 milhoes de euros no convento de São Francisco. Isso é que é mau tempo e vamos ver até quando vai durar…

  3. Infelizmente a Estradas de Portugal teve medo do mau tempo e adiou a sua obra para Abril de 2012. Espero que não falhe novamente e que haja ainda dinheiro para a obra. É de louvar a atitude da Câmara. Apesar da proximidade do Inverno e da crise teve coragem para avançar. Parabéns ao seu Presidente…..

  4. Num país de burocratas e falidos animam-nos atitudes como esta. São Pedro há-de ajudar e a obra vai correr bem. Parabéns à Câmara e ao seu Presidente pela sua coragem e determinação. Obrigado. Que comece rapidamente é o que desejo.

  5. O mau tempo não vai acontecer. A sorte protége os audazes. O importante é que a obra vai começar. Força.

  6. As Estradas de Portugal que sigam o exemplo da Câmara e façam a sua parte. Trabalhem…

  7. Força e mãos à obra que vem lá chuva.

  8. Jose Henriques says:

    Parabéns ao Presidente da Junta de Freguesia de Torre de Vilela, que não perdendo a oportunidade e a presença de quem pode decidir, mandar fazer uma parte das obras (mais do que necessárias e urgentes) como é o alargamento dos túneis onde passa o Rio dos Fornos sob o IC2, obra que irá evitar cheias naquela zona e a montante. No entanto, espera-se que esta obra seja complementada com o desassoreamento deste Rio, até ao local onde se junta á Vala de Eiras próximo de Alcarraques. Porque, as cheias passadas, mostram que existe outro local com falta de capacidade de escoamento que é a Ponte da Espertina, havendo necessidade da construção de uma, ou duas alternativas em túnel, junto desta ponte, que no futuro dado o aumento de caudal de água aos Fornos irá levar a maiores cheias a jusante do IC2, inundando casas na zona Sul da aldeia dos Fornos, bem como o impedimento da circulação viária, conforme a história passada confirma.
    No entanto já não posso estar de acordo em que o Presidente da Câmara, escolha uma data simbólica como é 26 de Outubro para assinar a consignação da obra. Foram muitos os dramas vividos pela população local, muitos prejuízos causados, passaram cinco anos sem haver obra que já devia ter sido construída, exigia-se recato e obra feita, porque então leva a pensar que aguardava-se a data simbólica e não se olhou para a urgência…

  9. Bruno Ferreira says:

    23 milhões? Bem… não é bem assim.
    a) Coimbra precisa de uma estrutura com esta capacidade.
    b) E foi financiada em 70%. Perder esta oportunidade seria uma estupidez.

    Não se pode misturar as coisas. Até porque tenho ideia que a passagem hidráulica em causa é da responsabilidade da Estradas de Portugal e não do município. : )

  10. Jose Henriques says:

    Parabéns ao Presidente da Junta de Freguesia de Torre de Vilela, que não perdendo a oportunidade e a presença de quem pode decidir mandar fazer parte da obra de passagem hidráulica do Rio dos Fornos sob o IC2. Suscitou o desagrado e muito bem pelo facto das obras (urgentes e necessárias) ainda não estarem iniciadas quando se avizinha mais um inverno que poderá trazer mais dramas, mais prejuízos a quem ali vive ou tem o seu negócio.
    No entanto seria útil que quem decide pelo Município, tenha presente que, a jusante do local onde se vai fazer a obra, o rio continua assoreado até onde se junta á Vala de Eiras, próximo de Alcarraques, sendo necessário proceder ao desassoreamento e construção de um túnel junto da Ponte da Espertina, pois esta tem uma passagem muito estreita para um caudal que vai seguramente ser maior e que já no passado provocou inundações nomeadamente na zona Sul da aldeia dos Fornos, quer em casas de habitação e rodovia impedindo a circulação.
    No entanto, já não posso dar parabéns ao Presidente da Câmara pelo facto da escolha da data simbólica como é 26 de Outubro para assinar a consignação da obra. Foram muitos os dramas vividos pela população local, muitos prejuízos causados, passaram cinco anos sem haver obra que já devia ter sido construída, exigia-se recato e obra feita, porque então leva-nos a pensar que se aguardava a data simbólica e não se olhava para a urgência em fazer o que falta fazer há muito tempo.

  11. Tive o prazer de conversar no Domingo em Torre de Vilela com o presidente da CM. Interpretei a data indicada para o inicio das obras como uma data limite. Um aviso á navegação. São publicas as muitas dificuldades que estes projectos atravessaram. Um país de burocratas não se muda num ano. Pareçe que a Autarquia ainda aguarda uma autorização da REN. Veja-se o caso da Estradas de Portugal que ainda não iniciou a sua obra sob o IC2. Já podia e devia ter sido contruida mas antes vale mais tarde do que nunca. Gostei de conversar com o senhor. Pareceu-me pessoa séria e empenhada.

    • Só gostava de saber em que é que o Sr. Presidente está empenhado… Desde que entrou para o lugar em que se encontra o que fez??!! o que apareceu de novo na nossa cidade??!! fotografias e promessas nos jornais, isso sim, tenho visto muito empenho…

      • Jose Henriques says:

        Se reparasse na imagem que encima esta notícia, constatava que o Sr. Presidente da CMC estava de braços abertos, pedindo clemência pela sua falta de empenhamento na defesa dos interesses dos munícipes desta cidade á beira-rio plantada. Orgulhosamente silencioso na contestação ao tempo de execução das obras no IC2 e que tantos transtornos tem criado nos Munícipes desta cidade e para todos aqueles que vêm de fora criar riqueza cá dentro. Gente que tem de aguentar em filas de automóveis, que vão desde a rotunda do Choupal até á rotunda da Geria, desde a passagem inferior da Ponte Açude até ao recinto da Feira dos 23, desde a rotunda do Almegue até para lá do Centro Cirúrgico, desde a Adémia até á Ponte Açude. Falta de empenho em arranjar alternativas às obras que se vão iniciar em Abril aos Fornos. Alguém já reparou que na Ponte Açude as Obras vão demorar 3 meses em cada sentido rodoviário, contando bem o tempo, vão terminar em Abril, altura das Estradas de Portugal não mudarem o estaleiro de Obras e iniciarem mais um corte no IC2 a partir de Trouxemil até… (ainda estão a estudar…)
        Os braços abertos também simbolizam o chamamento do povo a votar em 2013 na sua eleição, pois o emprego que tem na Praça 8 de Maio é excelente, não obriga a muito empenho e é certinho ao dia 22 de cada mês. Ai! Estava a pensar na oposição, não pense nisso, estão em férias e se falam muito alto, ainda podem perder mordomias.

  12. Não comparem o convento de são Francisco com as passagens hidráulicas dos Fornos. São coisas totalmente distintas e de valores incomparáveis. Li que A obra da CM nos Fornos custa 500000 euros +IVA e é paga em 80% por fundos comunitários. A obra da Estradas d e portugal custa 1 milhão de euros + IVA. A obra do convento mesmo que custe 23 milhões de euros é precisa em Coimbra e do que tenho lido é paga em 70% por fundos comunitários. Nos tempos que correm é de louvar quem em tempo de crise ainda quer construir e iniciar novas obras. Criam postos de trabalho e alimentam a economia local. Continuem. Estão no caminho certo.

  13. Jose Henriques says:

    Estão efectivamente no caminho certo. Estão no caminho que dá acesso ao Centro Hipico de Coimbra. Mais propriamente caídos numa das milhares de crateras que existem naquele caminho. Nem os Romanos passavam por tamanha vergonha…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.