Filarmónica de Santana assinala 117.º aniversário

Foto Cláudia Trindade

 

O Salão de Festas da Sociedade Musical Recreativa Instrutiva e Beneficente Santanense, freguesia de Santana, foi pequeno para aqueles que quiseram assistir e participar, ontem, nas comemorações do 117.º aniversário da filarmónica. A efeméride ficou marcada por uma sessão solene que contou a participação de várias entidades do concelho da Figueira da Foz.

Para Domitília Simões, presidente da direção da Sociedade Musical Santanense “existe um passado que nunca é demais recordar”. A dirigente lembrou os fundadores da filarmónica e agradeceu o trabalho de todos aqueles que têm através da “sua disponibilidade e apoio” contribuído para que aquela “casa se mantenha viva”.

Citando Miguel Cervantes – “onde há música não pode haver coisa má” – Domitília Simões apelou aos presentes para que tivessem um “papel mais interventivo” e solicitou apoio financeiro para que a coletividade possa desenvolver as suas atividades. Apoio esse que se fez notar pela presidente da Junta de Freguesia de Santana, Fernanda Rosário, que deu um cheque no valor de 1.500 euros à Sociedade Musical Santanense. A autarca referiu que não é fácil nos dias de hoje manter uma coletividade e felicitou os atuais órgãos sociais.

Versão completa na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de 5 de setembro

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.