Feira de Seiça é ponto de encontro de residentes e emigrantes da região

Posted by

 

Seiça tem a feira anual mais antiga do distrito de Coimbra. Ontem, cumpriu-se mais uma edição, com missa campal e animação musical.

 

Entre as ruínas do mosteiro e a capela octogonal recuperada, estendiam-se tendas e tasquinhas. A agricultura está na origem da feira.

Entretanto, os tempos mudaram e foram sendo aduzidos outros artigos. E outros visitantes: a feira de Seiça é, desde há várias décadas, um ponto de encontro para emigrantes e residentes da região.

Este ano, a organização tentou proporcionar-lhes mais um pretexto. “Tentámos criar uma feira mais industrial, com máquinas agrícolas, mas a situação financeira da Câmara da Figueira da Foz e, por consequência, da junta, não nos permitiu atingir o objetivo”, esclarece Paulo Pinto, presidente da Junta de Paião.

A feira já prejuízo, mas a tradição justifica o défice crónico- as quatro dezenas de vendedores pagam 500 euros de licenças, suportando apenas um terço das despesas.

3 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.