Municípios querem que Governo aprove fundo para harmonizar preço da água no país

Foto: Gonçalo Manuel Martins

Os Municípios esperam que o novo Governo aprove o Fundo de Equilíbrio de Tarifários (FET) para permitir uma harmonização do preço da água no país, disse à Lusa o vice-presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) Fernando Campos.

O autarca realçou que o tema do preço da água é um dos temas em debatide no XIX Congresso da ANMP, que se está a realizar hoje em Coimbra.

Fernando Campos salientou que é “essencial” que o Governo aprove a criação do FET para existirem preços idênticos para a água em todo o território nacional e o valor a pagar seja “ajustado” ao poder das pessoas.

Neste momento, disse, existe uma tarifa de água muito desigual pelo país, sendo que a região do Interior e de Trás-os-Montes é a que tem um valor mais elevado, pelo que é “fundamental” um equilíbrio no preço da água a pagar pelos portugueses.

Este fundo, frisou o vice-presidente da ANMP, responsável pelo setor da água, permitiria que “uns pagassem um pouco mais do que estão a pagar, para que outros pudessem pagar bastante menos, preço ajustado ao custo real da água”.

Desta forma, ressalvou, as autarquias vão poder dar uma contribuição, onde a distribuição de água fica mais barata, àqueles que têm mais carências e onde o custo da água tenha de ser mais elevado possam pagar menos.

Para Fernando Campos, o preço da água é “incompatível” com um equilíbrio socieconómico dos municípios.

Esta questão, acrescentou, é uma questão de “solidariedade nacional” porque se o fundo não for criado muitas pessoas podem deixar de conseguir pagar a sua fatura de água.

A associação, segundo o social-democrata Fernando Campos, acredita que o novo Governo vai aprovar o Fundo de Equilíbrio Tarifário para que os portugueses tenham acesso a um bem essencial, a água, a um preço “aceitável e justo”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.