Concessionários de praia da Figueira (des)esperam por melhores dias

Posted by

 

Tempo instável e crise. Este está a ser um dos piores arranques da época balnear de sempre, segundo a Associação de Concessionários dos Apoios de Praia do Concelho Figueira da Foz.

Manuel Teixeira preside à estrutura e afirma que não tem memória de um ano assim: “sou concessionário há 22 anos e não me lembro de uma ano tão mau como este”.

O estatuto de praia de proximidade pode ser benéfico, em tempo de austeridade. Mas não se nota, queixam-se os concessionários.

“A falta de banhistas não se deve só à instabilidade meteorológica, porque já tivemos dois ou três dias de sol de calor e não se notou um acréscimo significativo. Portanto, também é por causa da crise”, diz Manuel Teixeira.

Esperança. O verão ainda não tem um mês. Por isso, há que aguardar por melhores dias.

“Este ano está a ser mau, por causa da instabilidade do tempo, mas tenho esperança que a partir de 15 de julho se recupere destas primeiras semanas da época balnear”, acredita Jorge Matos, vendedor de bolacha americana há 10 anos.

7 Comments

  1. José Soares says:

    Como frequentador assíduo duma das praias da Figueira da Foz, mais concretamente a de Buarcos, noto que de facto há menos gente na praia, mesmo em dias de bastante sol. O que falta em lugares de estacionamento(!?), cresce em lugares na praia e nos restaurantes. A crise é certamente um argumento que justifica esta situação. No caso da Figueira/Buarcos, há a acrescentar o facto da água do mar estar cada vez mais longe da marginal, o que poderá levar os veraneantes a escolherem outras paragens.

  2. Bruno Ferreira says:

    Depois de anos a cobrar o máximo que podiam e a acharem que não precisavam de ser melhores do que eram para atrair pessoas, aqui está o resultado. As casas são velhas. A cidade pouco cuidada… falta animação… e depois começa a perceber-se (com o preço das viagens low-cost) q vale mais ir para o estrangeiro uma semana do que duas para a Figueira da Foz. Mas claro… justificar isso com o tempo ou com a crise é sobejamente mais fácil.

  3. a figueira e uma cidade morta os responsaveis politicos e comerciais desta cidade nos ultimos dez anos deitaram-se a sombra dos louros ''' pensavam que eram os melhores do mundo ´´ e ai tem o resultado. Nos restaurantes nao se come la muito bem, em qualidade e em quantidade, o serviço das mesas e feito em alguns casos por pessoas sem formaçao adequada. Mas e evidente que e mais facil por as culpas para acrise e para o mau termpo e nao fazer nada para tentar melhorar a situaçao.

  4. cristina henriques says:

    A Figueira está às moscas e é bem verdade… este ano a crise é o avental da maria!!!

  5. Em minha opinião o que faz neste momento falta á Figueira da Foz é animação. Aquela cidade não tem evoluído. Tinha uma pessoa residente na Cidade que me dizia que Pedro Santana Lopes enquanto Presidente da Câmara deixou dividas mas também colocou a Figueira no "mapa". Criou animação, fez vários projectos que levavam pessoas á cidade. depois da saída as dividas continuam mas acabaram com a animação que se precisa num local turistico. Srs Presidentes da Câmara as pessoas de férias vão á procura de acção, de divertimento e não só de areia e água. por exemplo onde está o Oásis, Música, Teatro, etc, etc,etc?

    • Por acaso tem ido à Figueira? Estamos no inicio de verão. e aos fins de semana já tem estado cheio. o Oasis esta de novo a trabalhar

  6. isabel oliveira says:

    Pois, pois!… e as tampas de saneamento, instaladas no areal da praia de Buarcos, que em dias de pluviosidade, levantam e libertam os detritos para a areia…. não é um cartão de visita muito agradável!!! Tal situação já leva algum tempo e continua por resolver. Mas o curioso é que a praia tem bandeira azul! Quanto à crise, também justifica a menor procura, pois há menos dinheiros para os elevados preços praticados, sobretudo na restauração, acrescido do preço da gasolina para a deslocação…. Quem não tem trabalho… E Coimbra está moribunda…. não é de todos, nem para todos!

Responder a o manel Cancel

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.