Fogo destrói armazém de vinhos na Lousã (com fotos)

O incêndio que destruiu este sábado (18) um prédio de dois pisos, composto por habitação e armazém de vinhos, no centro histórico da Lousã, provocou dois desalojados, de acordo com fonte dos bombeiros.

Em declarações à Lusa, o segundo comandante dos bombeiros da Lousã, Filipe Amado, disse desconhecer as causas do incêndio, bem como se teve origem na habitação do primeiro andar ou no armazém do piso térreo. “Quando a primeira viatura chegou já havia labaredas nos dois pisos”, indicou o responsável.

Filipe Amado informou ainda que existiu, pelo menos, uma explosão “que provocou um buraco no telhado” e potenciou as chamas. Um casal que residia na habitação ficou desalojado e foi acolhido por familiares.

O incêndio não atingiu edifícios vizinhos, com exceção de uma habitação contígua “que ficou com a porta chamuscada”, afirmou o segundo comandante.

Centenas de pessoas acompanharam o trabalho das três corporações de bombeiros, tendo o combate ao incêndio – que ocorreu numa zona do centro histórico, perto da câmara municipal – provocado constrangimentos de trânsito nas ruas em redor, disse uma testemunha no local.

O alerta foi dado pelas 12H05 e o combate às chamas prolongou-se por mais de uma hora, afirmou, por seu turno, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra. Segundo a mesma fonte estiveram no local 37 bombeiros e 12 viaturas das corporações de Lousã, Miranda do Corvo e Serpins.

Esta já é a segunda vez que o armazém de vinhos é destruído por um incêndio. O prédio já tinha sido arrasado por outro fogo na década passada.

One Comment

  1. O edifício foi consumido pelo fogo, porquanto o ataque inicial, não previu o alastramento, pois o seu início teve origem à direita do prédio ! Ninguém ordenou aos bombeiros que entrassem no prédio, quando este estava intacto !?… Um amigo tem fotos, onde se vê o ataque feito da rua e a incidir à esquerda do edifício !

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.