Coletividades da Figueira da Foz exigem equidade nos apoios

Posted by
Azenha Gomes

António Tavares admite não conceder apoios correntes às coletividades, este ano, adiantando, porém, que ainda não foi tomada uma decisão. Se a medida for aplicada, a autarquia figueirense poupa cerca de 40 mil euros.

A proposta do titular do pelouro só não deverá avançar porque, entretanto, o seu homólogo do desporto já concedeu apoios. Esta iniciativa de Carlos Monteiro, saliente-se, cumpre o orçamento da câmara.

Todavia, a vereadora das Finanças afirma: “face às grandes dificuldades de tesouraria, a situação inclina-se para uma solução daquelas”.

Azenha Gomes, presidente da Associação de Coletividades, revela que já indagou António Tavares sobre o assunto, através de ofício, a quem solicitou uma reunião.

Enquanto aguarda por ser recebido pelo vereador, vai dizendo: “considerando que os apoios estão no orçamento e que já foram atribuídos ao desporto, as coletividades não podem ser discriminadas”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.