Coimbra recebe especialistas em engenharia da madeira durante três dias

Posted by
Spread the love

DR

Cerca de 80 por cento das moradias unifamiliares dos Estados Unidos e 90 por cento das casas dos países escandinavos são construídas em madeira.

No Japão, Austrália e Canadá os valores aproximam-se desta realidade. Em Portugal, a construção de imóveis em madeira não passa de um frágil ramo de um tronco comum de betão e aço.

É neste contexto que tem lugar em Coimbra, desde ontem e durante três dias, o 1.º Congresso Ibero-Latinoamericano da Madeira de Construção, com cerca de 300 participantes, de 14 países, um terço dos quais oriundos do Brasil.

É uma iniciativa de grande dimensão que se realiza, todavia, em ambiente académico, pouco voltado para o exterior. João Negrão, professor do Departamento de Engenharia Civil da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), lamenta que “aquele que é um material tradicional de construção em Portugal” tenha sido ultrapassado pelas construções de betão e alvenaria no último século.

Na ótica deste especialista, “a madeira tem tanta dignidade e relevância como os outros materiais de construção mais utilizados”, atendendo às suas características.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.