Hugo Machado e Manuel Curto querem rescindir com a Naval por salários em atraso

Os futebolistas Hugo Machado e Manuel Curto acionaram processos de rescisão contratual com a Naval 1.ª de Maio, por atrasos no pagamento de salários.

O clube, despromovido à Liga de Honra, ainda não liquidou os vencimentos de março e abril, mas propôs um sistema de pagamento faseado que não foi aceite pelos jogadores e que os levou, junto do sindicato, a acionaram um processo de rescisão, disse à Lusa fonte próxima dos jogadores.

Hugo Machado e Manuel Curto têm mais um e dois anos de contrato com o clube, respetivamente, pelo que o conflito será agora julgado pela Comissão Arbitral Paritária emergente do Contrato Coletivo de Trabalho dos Profissionais de Futebol.

Contactada pela Lusa, fonte do clube afirmou “desconhecer qualquer processo” apesar de considerar que, a “ser verdade, não traz surpresa”. “Atitude condenável, pois o que está em causa não são os dois meses de vencimento por pagar. Estão a decorrer reuniões para que o assunto se resolva, os jogadores não querem cumprir o contrato que assinaram e não têm coragem para o assumir”, disse a mesma fonte.

A Naval e o Portimonense são os dois clubes que desceram à Liga de Honra. O clube da Figueira da Foz já inscreveu a equipa na Liga de Honra, tendo, como todos os outros, de fazer prova da não existência de dívidas salários, para cumprir um dos requisitos financeiros exigidos da Liga.

One Comment

  1. Nuno Filipe says:

    Começa a derrocada da Naval.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.