Guarda é “exemplo” na divulgação da obra de Eduardo Lourenço

DR

A Guarda tem “desenvolvido um trabalho muito meritório” na divulgação da vida e obra de Eduardo Lourenço, que comemora 88 anos esta segunda-feira (23), considera João Tiago Pedroso de Lima, professor da Universidade de Évora.

“Penso que [a Guarda] é um exemplo”, disse o docente catedrático, lembrando que a câmara local criou o Centro de Estudos Ibéricos (CEI) e atribuiu à Biblioteca Municipal o nome do ensaísta e filósofo natural do distrito.

O docente universitário, considerado um profundo conhecedor da obra de Eduardo Lourenço, proferiu esta segunda-feira uma palestra intitulada “Eduardo Lourenço – Vida e Obra”, que foi escutada por mais de uma centena de alunos do ensino secundário da cidade, mas onde o aniversariante não participou, por se encontrar em Vince (França), onde reside.

À margem da iniciativa, organizada pelo CEI e pela biblioteca, que assinalou o 88.º aniversário de Eduardo Lourenço, o catedrático afirmou que “uma das coisas que mais sensibiliza” o aniversariante “é o apreço que a Guarda tem mostrado pela sua obra”.

“Era de todo improvável que uma criança nascida em S. Pedro do Rio Seco [Almeida], nos anos vinte, viesse a ter o prestígio e a repercussão que Eduardo Lourenço tem, não só em Portugal como em toda a lusofonia e até na Europa”, concluiu.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.