Francisco Andrade e Victor Baptista são as surpresas na lista de Maló

Foto Gonçalo Manuel Martins

Faltavam poucos minutos para as 18H00 – hora de fecho dos serviços da Académica – quando Maló de Abreu chegou à Academia Briosa XXI. Ricardo Roque, seu mandatário, bem como Joel Vasconcelos, um dos “vices”, há muito que já estavam à espera. Justificação para o atraso? Maló gracejou que preferiu “deixar em suspense quem pensava que desistiria”.

O candidato diz-se preparado para “discutir ideias com os sócios e, sobretudo, para no dia 7 poder assumir a enorme responsabilidade de ser presidente da Académica”.

Respondendo a acusações de Simões sobre as promessas de “Europa”, Maló recorda que também o seu adversário “há seis e há três anos tinha dito que queria uma equipa para a Europa. É óbvio que quem prometeu e não cumpriu não pode voltar a prometer o mesmo”, referiu.

Sobre a sua direção, explica que “o vice-presidente adjunto é Francisco Andrade, que foi treinador da Académica na final da Taça de 1969. Necessariamente será o homem do futebol. Sabe de futebol e é um dos símbolos da Académica”.

Maló de Abreu explica as restantes escolhas: “Fui buscar, para o futsal, o Ferrão, que, apesar de ser economista é muito experiente nesta área, o Victor Baptista para vice-financeiro, posição que já tinha assumido com Mendes Silva. João Belo será o responsável pela Formação, Joel Vasconcelos pelas infraestruturas, Ferreira da Silva para a área jurídica”. Para já, fica a faltar saber os cargos de Fernando Avidago, Carlos Gonçalves e Nuno Oliveira.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.