14 partidos disputam os 395 mil votos dos eleitores do distrito de Coimbra

Posted by

Foto Gonçalo Manuel Martins

Este domingo arranca em todo o país a campanha eleitoral para a eleição dos deputados à Assembleia da República. No distrito de Coimbra, e pela segunda vez na história pós-25 de abril, 14 partidos ou coligações concorrem neste círculo eleitoral.

O primeiro ato com tão elevado número de partidos ocorreu no dia 25 de abril de 1976. Desde então, os únicos partidos resistentes são o Partido Socialista (PS), o Partido Popular Democrático (PPD), o Centro Democrático Social (CDS), o Partido Comunista Português (PCP, agora coligado com os Verdes e aparecendo no boletim de voto como CDU), o Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado (MRPP, sem a parte do PCTP) e Partido Popular Monárquico (PPM).

Outra das diferenças em relação a 1976 é o facto do distrito perder três representantes na Assembleia da República. Ou seja, o número de partidos é elevado mas, em consequência disso, há menos lugares para preencher no hemiciclo nacional. De 1975 para 2011, Coimbra desceu de 12 para nove deputados.

Isso leva a que a concorrência neste ato eleitoral seja maior do que nos anos anteriores. A solução encontrada por muitos dos principais partidos foi a manutenção do cabeça-de-lista de 2009 para 2011. A saber: Ana Jorge (PS), Manuel Rocha (CDU), Serpa Oliva (CDS-PP) e José Manuel Pureza (BE). A única exceção foi o PSD. Muito por culpa da mudança de líder nos sociais-democratas que levou a que Paulo Mota Pinto fosse substituído por José Manuel Canavarro.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. cristina henriques says:

    O Povo português deve-de munir da caneta no dia 5 de Junho e pulsando e pensando deverá votar e não deixar que o futuro e destino da sua Pátria seja deixado ao acaso…
    Revolta-me viver num País que sempre em meu entender tem lutado pelos seus ideais e agora venham para cá com empréstimos que serão os mais desfavorecidos que irão passar mal porque o custo de vida assim os obrigará!!!
    O Povo deve votar e não deve ficar em casa…porque assim desta vez a grande quantidade de abstenção que tem havido iria fazer muita diferença para que este novo Governo que se vai formar não seja mais um grupo dos que têem bons cargos e ganham bem para governar… realmente gostaria como civil a não ter que me sujeitar a tantas incertezas e injustiças nesta sociedade que se afirma livre e democrática!!!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.