Morte de dois pescadores na Ponte dos Arcos já tem arguidos

Posted by

O Ministério Público da Figueira da Foz deduziu acusação contra sete arguidos relacionados com as obras de construção da nova Ponte dos Arcos que alegadamente terão provocado a morte de dois pescadores de S. Pedro, na manhã de 19 de março de 2007.

De acordo com o documento a que o DIÁRIO AS BEIRAS teve acesso, os engenheiros civis António Cordeiro Churro (foi adjunto do administrador-delegado da Delegação dos Portos do Centro do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos), António Ribeiro Mendes, Luís Magalhães Castro e Luís Miguel Leite Manique e o ex-administrador-delegado da firma Ramalho Rosa Cobetar, Eugénio Del Barrio Gomez, são cinco dos arguidos.

A lista completa-se com o engenheiro do ambiente Hugo Alexandre de Espírito Santo Garcia dos Santos e com o consultor ambiental André Bruno Guiomar Lino Carrelo.

Recorde-se que os pescadores seguiam num pequeno bote de pesca artesanal, a jusante das obras, no braço sul do Rio Mondego. Manuel Pata, 71 anos, e Clemente Imaginário, 69 anos, perderam a vida no rio que conheciam desde sempre. Luís Dias, 57 anos, foi o único sobrevivente.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.