Capacidade de pagar prestações sociais não está em causa

O secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional rejeitou esta terça-feira (5) a possibilidade de a situação económica do país poder colocar em causa o pagamento de prestações sociais como o subsídio de desemprego. “Não, essa questão não se coloca”, disse Valter Lemos, em Leiria, salientando que “neste momento não há nenhum problema com a execução orçamental” que “está a decorrer como previsto, aliás até um pouco melhor que o previsto”.

O governante apontou os dados da execução orçamental relativos ao primeiro trimestre, divulgados esta terça-feira pelo Ministério das Finanças, que indicam que, de acordo com a “informação preliminar de março”, a despesa total do Estado terá caído 3,6 por cento nos primeiros três meses do ano, face ao mesmo período de 2010.

Valter Lemos sublinhou que estes dados significam que a execução orçamental está a processar-se “com total rigor e como deve ser e não há nenhum tipo de risco”. Questionado se já possui indicadores sobre a taxa de desemprego em março, o secretário de Estado explicou que os “números provisórios” que lhe foram transmitidos “estão positivos”, mantendo-se a tendência anterior.

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego caiu em fevereiro um por cento em termos homólogos e 0,3 por cento face ao mês anterior, segundo dados divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) a 17 de março.

Valter Lemos esteve na NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria onde conversou com empresários que integram as ações de formação no âmbito da Iniciativa Formação Para Empresários, que, em todo o país, abrange cinco mil pessoas.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.