Tribunal profere sentença de homem acusado de matar ex-namorada à facada

O Tribunal de Castelo Branco vai dar a conhecer esta quarta-feira (23), às 14H00, a pena a atribuir a um homem de 29 anos acusado de matar a ex-namorada à facada. Carla Martins não sobreviveu a 23 facadas, segundo descreveu a acusação, num crime que aconteceu à porta de casa dos pais da vítima, a 14 de novembro de 2009.

Nas alegações finais, o Ministério Público pediu uma pena de prisão próxima do limite máximo (25 anos), sendo que a família da vítima, assistente no processo, acompanhou a posição da acusação. A defesa reconhece que o arguido João Pedro matou Carla Martins, mas sublinhou que não existe matéria provada no julgamento para uma qualificação tão agravada.

Ouvido em audiência de julgamento, João Pedro contou que no dia do crime se deslocou de Coimbra, onde morava, até Castelo Branco, depois de saber que a ex-namorada tinha mantido relações sexuais com outra pessoa.

Para além do coletivo de três juízes, o acórdão que vai ser conhecido hoje conta com a participação de quatros cidadãos, elementos de um júri, requerido pela família da vítima para julgar o caso. O arguido incorre numa pena de 12 a 25 anos de prisão.

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.