Sindicato entrega carta a Isabel Alçada a exigir “suspensão” do processo de avaliação

O Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC) entregou hoje (2) à ministra da Educação, em Coimbra, um documento em que exige a “suspensão imediata” do processo de avaliação a decorrer nas escolas. “É uma exigência de sanidade urgente nas escolas”, enfatiza a carta aberta que um grupo de dirigentes entregou pessoalmente a Isabel Alçada.

Para o SPRC, “para além dos redutos de defesa política em que o Ministério (ME) parece ter-se encerrado, é urgente que a senhora ministra atue no sentido de retirar este problema de dentro das escolas”.

Corroborando a posição nesta matéria da FENPROF, na qual está filiado, o sindicato defende que “a generalidade dos professores partilha tal opinião” e que “as escolas precisam de ser aliviadas do corrente processo de avaliação de desempenho”. “As posições que todas as semanas vão surgindo, tomadas em escolas também da nossa região, não deixam dúvidas sobre o que o Ministério e V.ª Ex.ª devem fazer”, acentua.

Isabel Alçada foi abordada pelos sindicalistas quando entrava no edifício que alberga o Conservatório de Música de Coimbra e a Escola Secundária da Quinta das Flores, em cujo auditório realiza hoje reuniões com diretores dos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas dos seis distritos da Região Centro.



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.