Ex-funcionário da câmara de Pombal confessa desvio de dinheiro da autarquia para contas pessoais

O ex-funcionário da Câmara Municipal de Pombal, suspeito de ter desviado cerca de meio milhão de euros de uma conta da autarquia, confessou hoje (21) que transferiu dinheiro para contas pessoais.

Na primeira sessão do julgamento, que decorre no Tribunal Judicial de Pombal, o arguido Victor Leitão explicou que foi “iludido por uns indivíduos a fazer movimentações” da conta do município, sediada no BPI, para as suas contas pessoais, com o intuito de realizar investimentos no Brasil e em São Tomé e Príncipe, relacionados com “pedras e diamantes”. Ao coletivo de juízes, o arguido acrescentou que o fez, também, por estar a atravessar “grandes dificuldades financeiras” e pela vida que realizava, que inclua o jogo e a frequência de bares de alterne.

Victor Leitão adiantou que começou a fazer as transferências, por norma entre dez a 15 mil euros, em dezembro de 2009 até julho de 2010 e que o uso de várias contas pessoais para realizar as transferências do dinheiro do município pretendia não levantar suspeitas.

O arguido, que era responsável pela gestão financeira do município, onde entrou em 1978, tendo sido demitido no final do ano passado no âmbito de um processo disciplinar, está acusado dos crimes de peculato e falsificação de documento.

Segundo o despacho de acusação, Victor Leitão, que se encontra em prisão preventiva, é suspeito de, entre 16 de dezembro de 2009 e 16 de julho de 2010, ter efetuado 71 transferências bancárias, no valor total de 541.733,51 euros, de uma conta do BPI titulada pela câmara para contas pessoais. Para o Ministério Público (MP), quatro contas bancárias do arguido foram, no período em causa, “totalmente aprovisionadas com verbas transferidas” da conta do município, quantias que o suspeito utilizou para variados fins.

One Comment

  1. CRISTINA HENRIQUES says:

    Só isso porque foi descoberto…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.