Torre da Universidade abre ao público

Foto Gonçalo Manuel Martins

A Torre da Universidade de Coimbra vai abrir segunda-feira (dia 14) para visitas regulares, após uma reabilitação orçada em 333 mil euros financiada por antigos estudantes e pelo Banco Santander Totta.

Após um longo período interdita a visitantes, na última década a torre esteve acessível em momentos festivos, até que em fevereiro de 2010 encerrou para obras de reabilitação.

Edificada entre 1728 e 1733, constitui uma nova atração para os cerca de 200 mil visitantes que anualmente cumprem o roteiro turístico da universidade, mas apenas para aqueles que ousarem galgar 180 degraus para desfrutar de uma vista única sobre a cidade, do alto dos seus 34 metros.

Para assinalar a reabertura deste ex-líbris de Coimbra, vai decorrer no próximo domingo, na Sala do Senado, uma cerimónia em que se abordará o contexto histórico do edifício, bem como a intervenção de restauro e conservação realizada em 2010.

A intervenção incluiu a limpeza e restauro da pedra, a substituição das caixilharias e o reforço das condições de segurança e iluminação. Fez parte de um vasto plano de recuperação e valorização da Alta Universitária, no âmbito da candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial.

A torre foi edificada entre 1728 e 1733, em substituição de uma outra erigida em 1561. Foi desenhada pelo arquiteto italiano António Canevari, que se encontrava a trabalhar em Portugal ao serviço de D. João V, e constituiu a primeira das torres universitárias europeias.

De acordo com uma nota de imprensa da instituição, trata-se de “um dispositivo arquitetónico de extrema raridade em edifícios universitários, originado pela necessidade de organizar a vida escolar num edifício nascido com outra vocação: o Paço Real da Alcáçova”.

“Elegante e raro exemplar de torre barroca de caráter civil, classificado como Monumento Nacional desde 1910, é de sobriedade clássica. Aloja assim, além dos relógios, os sinos que regulam o funcionamento ritual da Universidade”, acrescenta.

Na última década esteve visitável, alguns anos, durante a Mostra/Semana Cultural da UC, que decorre em março, e aquando do concurso “7 Maravilhas de Portugal”, entre outras iniciativas pontuais.

Numa primeira fase, serão programadas visitas para grupo de 15 pessoas, maiores de 18 anos, às 11H00 e às 15H00. A comunidade universitária poderá visitá-la gratuitamente às 16H00.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.