Ministro promete pagar em breve aos agricultores

Posted by

“A minha intenção é pagar a tempo e horas”, garantiu ontem o ministro da Agricultura. Porém, como o próprio ilustrou, António Serrano tem de atravessar o Terreiro do Paço para pedir o dinheiro ao seu colega das Finanças.

Por outro lado, o seu ministério encontra-se “descapitalizado de recursos humanos”. Nem as ajudas diretas, totalmente provenientes de Bruxelas, são pagas dentro dos prazos, o que tem implicado penalizações para o Estado português.

O ministro da Agricultura falava no encerramento de uma iniciativa da Associação de Agricultores do Baixo Mondego subordinada ao tema “PAC Pós 2013”.

Neste momento, mais de sete mil agricultores continuam a reclamar os apoios atrasados. Mas este dossiê, realçou António Serrano, não tem uma resolução fácil.

Falando para os agricultores do Baixo Mondego, o governante adiantou que, entre os três projetos aprovados para a regularização da obra hidrográfica, a ponte de Maiorca é aquele que se encontra mais adiantado. Já em fase de apresentação de propostas, deverá ser, pois, o primeiro a avançar.

António Serrano afiançou ainda que vai lutar até ao último minuto contra o fim das quotas leiteiras, para evitar a falência do setor em Portugal.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.