Junta de Alqueidão sem dinheiro para pagar aos funcionários

Posted by

A Junta de Alqueidão está com a corda ao pescoço, devido à asfixia financeira provocada pelo corte de transferência de verbas da Administração Central e da Câmara Municipal da Figueira da Foz.

“Não sei se tenho dinheiro para pagar aos funcionários no final do mês”, adianta a presidente, Maria Caeiro, ao DIÁRIO AS BEIRAS.

São cinco os funcionários que vivem esta situação aflitiva cujos efeitos já se começaram a sentir: o salário de dezembro e o subsídio de Natal foram pagos no dia 16 de janeiro.

Aos cortes junta-se a Câmara da Figueira, que “não transfere verbas”. Aliás, continua Maria Caeiro, o salário da auxiliar do jardim de infância chega “com alguns meses de atraso” e é a junta que adianta o dinheiro.

4 Comments

  1. Andaram a gastar sem nexo,só a contrairem dividas para ficarem bem na fotografia,agora chegou a hora de pagar.

  2. não é só o alqueidão, o norte do concelho está igual com dividas datadas de 2002 por ex.

  3. os comiloes que estiveram nessa junta e em outras do concelho deviam era ser julgados pelas mas gestoes e dinheiros desviados em proveitos proprios senao vejam o que alguns t|em com uns reles centimos mensais. a justi;a que os julgue!

  4. Em vez de se servirem do país , sirvam mas é o país, isto serve para todas as juntas todas as câmaras todos os políticos que governam Portugal, ACABEM COM A ROUBALHEIRA.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.