Porto da Figueira da Foz atualiza taxas

Posted by

Luís Cacho disse ontem aos jornalistas que não se verifica um aumento das taxas no porto da cidade. O que está a ser feito, explicou o presidente da administração dos portos da Figueira e de Aveiro, é uma “atualização” dos valores de 2007 e 2008. Luís Cacho falava à margem da sessão de discussão pública do Plano de Ordenamento do Espaço Marítimo, que decorreu na sede do porto figueirense.

Uma parte dessa atualização entrou em vigor a 1 de janeiro. “Para minimizar o impato do crescimento abrupto das taxas”, esclareceu, a administração acordou, com os agentes portuários locais, a diluição dessa mesma atualização ao longo dos anos.

São estes agentes que, por sua vez, têm vindo a aguentar grande parte da fatura portuária, lembrou Paulo Mariano, contactado pelo DIÁRIO AS BEIRAS. Contudo, o operador ressalvou: “no atual contexto, qualquer aumento nos preocupa, mas há que ter consciência de que sem algumas taxas, a administração não pode continuar com os investimentos que tem feito”.

Aquele que é também o vice-presidente para a área portuária da Associação Comercial e Industrial reconhece as mais-valias das obras efetuadas pela atual administração: “hoje é outro porto, sem risco nenhum e aceite pelos armadores europeus”. Contudo, ainda há “obra” para erguer, recorda. A comunidade portuária reclama “um rebocador e uma pilotagem 24 horas por dia e 365 dias por ano”, adiantou.

No que diz respeito à primeira reivindicação, Paulo Mariano avançou que as indicações recebidas da administração apontam no sentido de uma resolução rápida do problema, que o operador aplaude. Já no que concerne à pilotagem, o agente portuário defende três pessoas em serviço contínuo. “Para se resolverem estes dois problemas, não se pode sempre manter as taxas com um aumento a zero”, afirma.

One Comment

  1. E com muito agrado que vejo que o Porto da Figueira tem administrador e pelo que se lê bom administrador só é pena que este sr se tenha esqueçido de administrar tambem o Porto de Aveiro.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.