Leitura de acórdão de José Eduardo Simões adiada para fevereiro

Arquivo DB

A leitura do acórdão do julgamento do presidente da Académica, José Eduardo Simões, prevista para segunda-feira, foi adiado, devendo ser lida na segunda quinzena de fevereiro, revelou fonte do Tribunal de Coimbra.

Um atraso na conclusão do acórdão terá motivado o adiamento da sua leitura.

O dirigente é acusado pela prática de crimes de corrupção por alegadamente ter recebido donativos de empreiteiros para o clube quando exercia as funções de diretor municipal da Administração do Território (DMAT) na Câmara de Coimbra.

José Eduardo Simões, cujo julgamento teve início a 5 de maio de 2010, é acusado de 12 crimes, seis de corrupção passiva para ato ilícito, cinco de corrupção passiva para ato lícito e um de abuso de poder, no âmbito de três processos.

O arguido foi diretor municipal da Administração do Território (DMAT) na Câmara de Coimbra entre março de 2003 e finais de 2005, altura em que desempenhou os cargos de vice-presidente da Académica, e de presidente, após a morte de João Moreno.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.