Couple Coffee original

dr

São uma banda luso-brasileira e afirmaram-se junto de um público alargado, sobretudo em apresentações ao vivo, com dois álbuns dedicados a Zeca Afonso e à Bossa Nova, em 2009, quando passavam 50 anos sobre a mais “revolucionária” roupagem da música popular brasileira.

Agora, os Couple Coffee aventuram-se num primeiro trabalho de originais e o resultado parece estar à altura das expectativas criadas: “Quarto grão” inicia a 28 de janeiro, em Coimbra, um périplo nacional de divulgação.

Em Coimbra, os Couple Coffee apresentam-se a 28 e 29 de janeiro, no primeiro dia na FNAC, às 22H00, e, no dia seguinte, no Salão Brazil, às 23H00, em concerto alargado.

Este primeiro álbum de originais dos quatro Couple Coffee – Luanda Cozetti, Norton Daiello, Sérgio Zurawski e Ruca Rebordão –, chega ao público depois de “Puro” (2005), “Com’as tamanquinhas do Zeca” (2007) e “Young and Lovely – 50 anos de Bossa Nova” (2009).

De acordo com uma nota da produção, o trabalho apresenta 16 novos temas e conta com a participação de músicos e compositores como Luiz Tatti, Sérgio Godinho, Edu Lobo, JP Simões e José Peixoto. Neste primeiro disco de originais, acontece igualmente a estreia de Luanda Cozetti como letrista, na companhia de Tiago Torres da Silva.

A aposta num álbum de originais fica explicada nas palavras dos próprios: “Na nossa carreira, até agora, o grande objetivo era o de dar uma nova roupagem a temas que todo o mundo conhece, da Bossa Nova a Zeca Afonso. A julgar pela crítica e pelo carinho do público posso afirmar com certeza que o trabalho desenvolvido até ao momento é de qualidade inegável. Mas precisávamos de um novo desafio, de mostrar ao público que não somos uma banda de arranjos, mas sim um quarteto de músicos talentosos e originais. Há muito que o público, quer em concerto, quer na rua, vinha pedindo esse disco”.

O disco aí está. Para ouvir e gostar.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.