Conímbriga é o museu mais visitado

Para lá da diminuição do número de visitantes – expectável devido ao aumento de cerca de 10 por cento no preço dos ingressos – não há muitas surpresas nos números divulgados pelo Instituto dos Museus e da Conservação (IMC). Fora de Lisboa, o Museu Monográfico de Conímbriga continua a liderar os projetos museológicos mais apelativos para o público, com um número total de 86.984 visitantes em 2010.

O número total de visitantes nos 33 museus e palácios nacionais tutelados pelo IMC ultrapassou, em 2010, os 2,3 milhões (2.368.562), sendo que, relativamente a 2009, verificou-se uma descida de 13.620 entradas.

O topo da tabela nacional continua a ser ocupado pelos “clássicos” Museu dos Coches (200.699 visitantes), Museu de Arte Antiga (118.112 visitas) e Museu de Arqueologia (95.862 entradas) todos em Lisboa.

Quanto aos museus do Centro, com tutela do IMC, o quadro é o seguinte: para lá de Conímbriga (a liderar os projetos a nível nacional fora de Lisboa, com 86.984 visitantes), destaque para o Grão Vasco, em Viseu (79.510); o Museu de Aveiro (32.358); o Machado de Castro, em Coimbra (com 30.557 visitantes, número relativo a visitas pagas e apenas ao criptopórtico romano, uma vez que o museu ainda se mantém encerrado, embora em processo de instalação); o Museu de Francisco Tavares Proença Júnior, em Castelo Branco (16.192) e o Museu da Guarda (11.486).

One Comment

  1. António Monteiro says:

    Falta contabilizar o museu dos Descobrimentos em Belmonte e proventura irão ter uma supresa. Possivelmente terá mais visitantes do que alguns mencionados no vosso artigo.
    O museu é excelente, moderno e educativo. Já ganhou prémios.Só vendo. Recomendo porque afinal os belos museus não só estão nas grandes cidades.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.