“Queremos ser uma mais-valia para os estaleiros locais”, afirma António Miguel Lé

Posted by

Arquivo

 

| Open Player in New Window

O armador António Miguel Lé preside à Cooperativa de Produtores de Peixe Centro Litoral, que congrega 42 embarcações e emprega 300 pessoas. Ele é o rosto e a voz dos pescadores da Figueira da Foz.

P- O setor das pescas local vai de vento em popa?

R- Penso que sim, fruto de um trabalho que se desenvolveu há uns anos, e que tem sido acarinhado por todos. Os resultados têm-se, ano após ano, apresentado de uma forma agradável.

P- A cooperativa que preside foi a boia de salvação para os pescadores e armadores locais?

R- Sim. Havia muita gente que se aproveitada da fragilidade, tanto em termos sociais como em termos empresariais, para poder ditar as suas regras. Quando se encontrou o caminho da união, da coesão, da liderança, tudo ficou mais difícil para essas pessoas.

P- Já se notam os benefícios do prolongamento do molhe norte?

R- Ainda é muito cedo para tirar conclusões. O que é certo é que estabilizou a ondulação no interior da barra. Agora, se não houver desassoreamento, que será sempre necessário numa barra natural de um rio, pode trazer consequências gravíssimas para a pesca.

P- De que forma podem os armadores figueirenses contribuir para a recuperação dos Estaleiros Navais do Mondego?

R- Queremos ser uma mais-valia para os estaleiros locais, mas não depende de nós, depende da administração e dos programas de apoio. As novas construções estão fechadas, até 2013. Há que substituir embarcações, mas é preciso que se reestruture a política de apoio às pescas.

P- Os eventos gastronómicos realizados na Figueira contribuem para a divulgação do pescado capturado na costa local?

R- Na nossa cidade, há muito poucos restaurantes que sabem trabalhar a qualidade do pescado que é descarregado no nosso porto. Ter peixe, qualquer um tem; saber trabalhá-lo e apresentá-lo a quem o sabe apreciar, isso é que já é mais complicado.

Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra em www.asbeiras.pt, a partir das 19H30 de sexta-feira, e no programa “Clube Privado” da Foz do Mondego Rádio (99.1FM), às 19H00 de sexta e de sábado e às 22H00 de domingo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.