População da Sertã em sobressalto depois da passagem do tornado (com fotos)

Imagens cedidas pela Rádio Condestável

Em parte da vila da Sertã e nas freguesias vizinhas de Palhais e Troviscal a população passou a noite a rezar para que não chovesse e a reconstruir telhados e está a limpar as ruas desde as primeiras horas da manhã.

Por entre o Sol que espreita, Maria Martins ainda chora quando recorda a hora em que o tornado lhe passou à porta do café, onde havia algumas clientes.

“Começámos a ver o reclame a arrancar e as mesas e cadeiras da esplanada a desfazerem-se no ar. Agarrámo-nos logo à porta para ela não abrir”, descreveu à Agência Lusa.

De um momento para o outro, “foi ver as coisas na rua a voar e os carros levantarem-se. O meu só parou aqui à porta, com os vidros partidos.

“Estávamos em pânico, sublinhou, referindo que, “se tivesse saído naquele momento, como pensei fazer para agarrar as mesas e cadeiras, acho que tinha desaparecido”.

A manhã é de limpezas em toda a rua, rodeada de pinheiros caídos por todo o lado e onde oleados ocupam temporariamente o lugar das telhas.

Luís Rodrigues ajuda desde manhã cedo o filho a reconstruir o telhado da moradia onde vive com a mulher e o filho e que estava no caminho do tornado.

“Só nos conseguiram disponibilizar duas paletes de telhas, vamos tapar o essencial”, descreveu à Agência Lusa.

“Aquilo metia muito medo”, referiu, ao descrever o tornado. “Houve uma trovoada, barulho de vento e formou-se uma nuvem com muito pó que levava tudo atrás”.

O contorno de um tornado “era facilmente reconhecível”, referiu José Carlos Martins, que ajudava à limpeza de uma das ruas.

Na hora da intempérie passava no centro da vila e garante que, “para quem já viu documentários na televisão, de imediato se percebia que era um tornado”.

Luís Rodrigues, de 67 anos, sempre viveu na Sertã, até já teve a casa inundada por viver perto da ribeira, mas garante que “por aqui, nunca se viu nada assim”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.