Turismo de Coimbra apoiou concerto dos U2 em 200 mil euros

A notícia está a gerar polémica nas redes sociais. O apoio financeiro da autarquia de Coimbra à promotora Ritmos & Blues, para garantir as atuações da banda irlandesa, cifrou-se em 200 mil euros, pagos através da empresa municipal de turismo.

A este valor juntam-se 30 mil euros, custo das operações de limpeza da cidade, assumidos pelos serviços de Ambiente da câmara, nos dois dias de concertos.

Um montante que tem merecido duras críticas por parte de entidades de vários quadrantes.

Confrontado pelo DIÁRIO AS BEIRAS, Luís Alcoforado, presidente do conselho de administração da Turismo de Coimbra, disse que, no início do ano, aquando da apresentação do orçamento para 2010, deu conta de um acréscimo de 200 mil euros que serviriam para apoiar as Festas da Rainha Santa e o concerto dos U2. Embora tenha recusado o valor que está em causa para o espetáculo deste fim-de-semana, Alcoforado referiu que a empresa partilhará com a Ritmos & Blues a entrada dos 120 camiões para a montagem do palco ou a despesa que irá resultar da colocação de um novo relvado no Estádio Cidade de Coimbra.

Sobre este assunto, o presidente da Câmara de Coimbra nada quis dizer. “Em consciência, não posso falar sobre isso”, limitou-se a dizer Carlos Encarnação.

Quem não se esquivou a comentar este apoio foi Carlos Cidade, vereador socialista da autarquia. “Não havendo disponibilidade financeira da empresa municipal, eu vou indagar, na próxima reunião de câmara, de onde veio esse dinheiro”, garantiu.

Embora sustente que a autarquia deve dar todo o apoio logístico para a realização dos espetáculos, Cidade exige que esta questão seja esclarecida.

Entretanto, na rede social Facebook, muitos artistas vieram a público criticar o apoio concedido ao concerto da banda irlandesa e a falta de subsídios às iniciativas locais.

“Provincianismo cultural. E apoio aos artistas locais…népias”, comentou o músico e médico Rui Pato.

Ao DIÁRIO AS BEIRAS, o maestro Virgílio Caseiro disse não acreditar na veracidade desta notícia. “Luís Alcoforado é uma pessoa de bom senso e mesmo que ele me diga que “deu” 200 mil euros para os U2, eu não vou acreditar”, ironizou.

“É que se eu acreditar, vou ter que tomar comprimidos para evitar a minha descompensação patológica”, disse, sorrindo, o maestro.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.