Jaime Soares está disponível para a Distrital

Posted by

Primeiro, Pedro Machado tem de dizer que não se recandidata. Entretanto, Jaime Soares, o seu predecessor, diz ao DIÁRIO AS BEIRAS que está “disponível para encontrar uma candidatura de consenso”. O presidente da Câmara de Poiares quer “um PSD com mais credibilidade”, que consiga recuperar das últimas autárquicas. Mas, frisa, as autarquias foram perdidas devido ao demérito da laranja e não ao mérito da rosa. E as responsabilidades, essas, salvaguarda, não podem ser imputadas ao líder da Distrital, que, de resto, elogia.

Se Pedro Machado não se recandidatar e se não for possível criar uma candidatura de consenso, ou seja, uma lista única, então o “dinossáurio” está preparada para voltar à estrada. “Estarei disponível para avançar, porque não permitirei que à frente do partido estejam pessoas que representam lóbis, que apenas procurem lugares e que tenham atitudes que não se identificam com o ideário do PSD”, avança.

Caso avance para a Distrital do PSD, Jaime Soares deixa claro que entra na corrida para defrontar “quem procura servir-se e não servir”. Por outras palavras, o autarca social-democrata pode vir a candidatar-se “contra aqueles que procuram enriquecer à custa do partido e que só querem tachos e empregos”. Exortado a revelar nomes, responde assim: “não é preciso pensar muito para se saber quem é o tipo de pessoas que não serve o PSD em circunstância alguma…”.

Tabu até ao último momento

“Ainda é prematuro para me pronunciar sobre o assunto”, diz Pedro Machado. Há dois anos, lembra, anunciou a candidatura 15 dias antes das eleições. Neste momento, acrescenta, está ocupado com os preparativos da convenção autárquica do distrito, que se realiza no dia 16 de outubro em Coimbra, e com outras atividades da Distrital. O mandato termina a 20 de novembro (data da vitória) ou a 20 de dezembro (data da tomada de posse).

No PSD, há quem continue a defender que Pedro Machado não deve bater no Governo PS de manhã e elogiar as suas políticas para o Turismo de tarde. Por outro lado, a derrota nas autárquicas deixou o líder distrital aquém das (suas) expectativas. Por isso, não é de estranhar que a motivação para se recandidatar não esteja em alta. “Neste momento, estou disponível para encontrar o maior consenso para que o PSD se possa unir”, remata.

Por quem deverá ser então liderada a lista de consenso? Por Pedro Machado, Jaime Soares, João Moura, Paulo Júlio, Luís Leal? Fonte próxima da atual liderança distrital, que optou pelo anonimato, prefere não sugerir um nome. No entanto, arrisca que não deverá ser Marcelo Nuno a desempenhar essa função. Entre os autarcas social democratas, sustenta, Jaime Soares é aquele que terá mais vontade de assumir uma candidatura. Se Pedro Machado não avançar, claro.

3 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.