Arma do crime encontrada na Figueira (actualizada)

Posted by

A Polícia Judiciária já encontrou a arma do crime que vitimou Eugénia Madeira, em sua casa, na Quinta da Lomba, às mãos do filho único, adoptivo. A faca foi detectada e apreendida no apartamento que a médica, de 57 anos, tem na Figueira da Foz e onde o filho estava de férias.

Cerca das 18H30, uma fonte da Polícia Judiciária disse ao DIÁRIO AS BEIRAS que o presumível assassino se mantém nas instalações daquela polícia, não havendo previsão para a hora a que vai ser presente a primeiro interrogatório judicial. A mesma fonte aproveitou para precisar que a PJ “não confirma” a informação de que o jovem tinha confessado o crime.

Em declarações ao jornal i, uma fonte da PJ de Coimbra confirmou a diligência, na Figueira da Foz, onde o presumível homicida se encontrava, em férias. A mesma fonte precisou que a reconstituição dos passos de Luís Filipe Madeira Castanheira permitiu aferir que o jovem terá vindo a Coimbra cometer o crime, após o que regressou à cidade-praia. 

O homicídio da médica do Centro de Saúde Norton de Matos, em Coimbra, deu-se num quadro de “relações tensas, que já se vinham arrastando há algum tempo” entre a vítima e o filho adoptivo, refere fonte policial

Entretanto, fonte policial adiantou à agência Lusa que há “algum convencimento de que poderá ter havido alguma premeditação” no crime.

“Tudo o que temos aponta para uma encenação”, disse a fonte da PJ, referindo-se a aspectos como este (o interior da casa revolvida) e a uma corda que foi encontrada pendurada de uma varanda do apartamento.

Ao que tudo indica, a encenação montada pelo jovem, de 24 anos, estudante do 4º ano de Medicina, destinava-se a simular um hipotético assalto.

Em comunicado, emitido esta manhã, a Polícia Judiciária, através da Directoria do Centro, dá conta de que “identificou e deteve um homem, solteiro, estudante universitário, presumível autor de um crime de homicídio qualificado.  O crime foi perpetrado com recurso a uma arma branca, tendo os factos ocorrido na madrugada de ontem (terça-feira) na cidade de Coimbra”.

Luís Filipe Madeira Castanheira é um bom aluno da Faculdade de Medicina e ainda tinha tempo para se dedicar ao futebol, tendo começado a  praticar futsal, como federado, na equipa da terra natal da mãe, União Popular de Chelo, concelho de Penacova. Transitou depois para a secção de futebol da AAC, onde se mantém até hoje, integrando, de resto, o plantel que disputa a Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra. Pelo meio, ingressou na equipa de futsal da PRODECO, em Covões, Cantanhede, e integra o plantel da equipa para a nova época – tendo mesmo estado a treinar até às 23H30 de segunda-feira.

62 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.