Feira de S. Bartolomeu abriu portas em Trancoso

Posted by

A Feira de São Bartolomeu, de Trancoso, abriu portas na sexta-feira, respeitando as tradições de Feira Franca, que presidiram à Carta Régia que a criou em 8 de Agosto de 1273, por determinação de D. Afonso III.

O governador civil da Guarda, Santinho Pacheco, presidiu à inauguração deste certame, que se afirma como “uma referência no contexto sócio-económico” do concelho. Santinho Pacheco referiu-se a Trancoso como “uma terra onde se pode conciliar o passado com o presente, numa perspectiva de futuro” e elogiou o aproveitamento das potencialidades locais, através do cruzamento entre “património histórico, turismo e o desenvolvimento do comércio e serviços”. “Trancoso é um bom exemplo de tenacidade e aposta no futuro”, afirmou.

O presidente da Câmara de Trancoso, Júlio Sarmento, frisou que os vectores definidos no Plano Estratégico para este concelho assentam essencialmente no comércio, serviços e turismo. São “elementos que podem constituir uma frente de actuação que atraia novos investimentos, fixe as populações e atraia gente para Trancoso” justificou.

O autarca diz ter esperança que Trancoso possa vir a ser “o concelho com maior índice de desenvolvimento do distrito”, através da “conjugação dos esforços entre a autarquia, instituições, AENEBEIRA e sociedade civil”.

O presidente da AENEBEIRA, António Oliveira, lembrou que a Feira de S. Bartolomeu reúne este ano 165 agentes económicos (entre artesanato, stands de actividades económicas, exposição de maquinarias, alfaias agrícolas e automóveis), distribuídos por 230 espaços, além de áreas de diversões, restauração, tasquinhas e zona de espectáculos.

António Oliveira manifestou-se satisfeito com a participação dos expositores neste certame que, na sua opinião, constitui a “reafirmação de que a Feira de São Bartolomeu e a Expo Raia são marcos importantes na dinamização da vida económica de Trancoso e de toda a região”.

O objectivo do presidenta da AENEBEIRA é que a feira receba 150 mil visitantes. Para isso, foi criado um “forte” cartaz de espectáculos, que se iniciou com José Cid e Deolinda e prossegue com Santa Maria (quarta-feira), Quim Barreiros (quinta), David Fonseca (sexta) e Xutos & Pontapés (sábado).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.