DIÁRIO AS BEIRAS recebe emigrantes em Vilar Formoso

Posted by

O DIÁRIO AS BEIRAS está com os emigrantes na fronteira de Vilar Formoso. Até sábado, três jovens da vila são o rosto do jornal numa acção de boas-vindas.

Considerada uma iniciativa de valor para a região, por se tratar, como aponta o governador civil do distrito da Guarda, “de um órgão de comunicação regional apostado em promover as Beiras”, a “operação emigrante” juntou na fronteira o representante do Governo no distrito, Santinho Pacheco, o director do Centro Distrital da Guarda da Segurança Social, José Albano Marques, o delegado distrital do INATEL, António Carlos Santos e o anfitrião, António Baptista, presidente da Câmara de Almeida.

Santinho Pacheco aproveitou para sensibilizar os condutores para as questões da segurança rodoviária. E não se esqueceu de promover a sua terra, convidando os que paravam para uma visita ao distrito. “É esta a imagem que queremos e devemos dar do nosso país e, em particular, da nossa região das Beiras e, ao mesmo tempo, aproveitar esta forma simpática de sensibilizar os condutores para as questões da segurança rodoviária”, sublinhou, admitindo que uma aposta desta natureza “merece, sem dúvida, a presença institucional do representante do Governo no distrito”.

Numa referência à importância dos emigrantes na economia portuguesa, o socialista, que se assume como “um homem das Beiras”, lança o desafio a todos, para que ajudem a criar uma ideia positiva do país e da região”.

Posição idêntica é assumida pelo director do Centro Distrital da Segurança Social, José Albano Marques. “Numa altura em que tanto se fala em turismo, esta é uma forma mais agressiva de mostrar a região e o país a todos quantos chegam”, afirma, adiantando que “é de aplaudir a disponibilidade para receber todos aqueles que valorizam o que de melhor nós temos, como a história, a tradição, a riqueza patrimonial e o espírito solidário”.

Desafiado a explicar o porquê da presença de um representante da Segurança Social numa operação de charme para com os emigrantes, José Albano explica que a vinda dos emigrantes é uma demonstração, também, do espírito solidário. “Regressar a casa e dar apoio aos mais velhos, que ficaram sozinhos em aldeias com meia dúzia de pessoas, não é um acto fundamentalmente social?”. A questão fica no ar, mas a resposta será dada pelos milhares de emigrantes que vão entrar nos próximos dias e que, como refere o presidente da Câmara de Almeida, também contribuem para promover o território português no mundo.

Quanto à “operação emigrante”, considera que estas iniciativas são bem-vindas quando servem para promover o território português. “Por isso, nos associamos à iniciativa do DIÁRIO AS BEIRAS, por entendermos que os órgãos de comunicação também têm um papel muito importante na tarefa de dar a conhecer o que temos”, explica António Baptista, que não poupa críticas à disparidade que existe entre Portugal e Espanha a vários níveis. E exemplos não faltam, como faz questão de sublinhar.

“Os preços dos combustíveis, do gás e o próprio IVA, para não entrarmos no sector dos automóveis ou no preço da habitação”, aponta. Mas apesar destas diferenças e da agravante do pagamento das SCUT’s, o autarca de Almeida considera que Vilar Formoso é um lugar privilegiado para investimentos.

“Os investimentos direccionados para a exportação encontram neste concelho diversos incentivos a vários níveis”, conclui.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.