Municípios vão ser o motor do projeto para o aeroporto internacional da região Centro

Posted by

O futuro aeroporto comercial e internacional ainda pode resultar da expansão do Aeródromo Bissaya Barreto?

Há que esclarecer, em definitivo, as possibilidades de expansão do Aeródromo Bissaya Barreto com o objetivo de o transformar num aeroporto comercial e internacional. Não basta ir atrás das opiniões gerais de que ali é quase impossível; é preciso fazer a comprovação objetiva, o que está a ser efetuado através de um estudo independente, a cargo da Universidade de Coimbra, e que deverá estar concluído depois do verão.

Que alternativas estão em estudo?

A proposta definitiva a resultar do estudo que estou a conduzir deverá apontar para um conjunto de alternativas, como aliás já foi adiantado pelo presidente da Câmara de Coimbra. A ideia é que Coimbra não se centre excessivamente no seu território e que esteja aberta a uma proposta mais abrangente, de âmbito regional e mais ambiciosa. É neste segundo cenário que me estou a concentrar. Os estudos estão praticamente feitos mas a apresentação de uma solução definitiva fica então adiada para setembro.

Qual a necessidade real de uma infraestrutura aeroportuária na região Centro? E qual a localização?

É fundamental que sejam tratadas separadamente as duas questões: uma tem a ver com a necessidade de uma infraestrutura aeroportuária para servir a região Centro; outra tem a ver com a sua localização. A primeira pode, e deve, ser tratada prévia e convenientemente, de modo a conseguir em torno dela um consenso alargado na opinião pública que dê força política, em termos nacionais. A segunda tem uma natureza diferente porque deve ser objeto de um compromisso, de um pacto também abrangente e alargado entre as autarquias da Região de Coimbra e, porventura, até da região Centro.

Versão completa na edição impressa

3 Comments

  1. Lourenço Leitão says:

    Seja como for, o aeroporto deverá favorecer essencialmente a cidade de Coimbra !!

  2. Henrique Costa says:

    Está visto que a opinião deste senhor é Coimbra financiar o desenvolvimento de Leiria… É a prova de que o problema de Coimbra não é não ser relevante, é não querer ser relevante…

    • Zé da Gândara says:

      Coimbra tornou-se irrelevante por mérito próprio… Pelo que é disparatado criticar o desenvolvimento de Leiria, conseguido à força de esforço próprio… Olhe-se para a indústria (hoje em dia diabolizada) existente em Leiria e para aquilo (vazio) que existe em Coimbra…
      Coimbra apenas destila em quantidade industrial / proporções bíblicas um bem que é dispensável: arrogância… E as destilarias desse bem dispensável são mesmo a magestática UC (que cada vez mais se afunda no seu próprio lodaçal) e o sector da saúde (que resta saber se de facto é assim tão bom quanto se pinta)…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.