Opinião – 10 Razões de ser “Somos Coimbra”

Posted by

Quais são, afinal, os motivos que me fazem integrar o movimento “Somos Coimbra”?

1 – Quero mudança no Concelho de Coimbra; não quero a repetição ad infinitum de fórmulas já caducadas.

2 – Acho que pode haver uma mais-valia em a administração autárquica ser feita por gente totalmente independente dos partidos, unida pelo sentimento em relação à sua terra, o que para ela desejam e uma perspectiva (válida) sobre o que é a boa gestão autárquica.

3 – Defendo uma gestão das coisas públicas feita por pessoas reconhecidamente qualificadas nas diversas áreas e… já com provas práticas nessas áreas.

4 – O grupo do “Somos Coimbra” é formado por pessoas que não necessitam da política, nunca necessitaram dela e não têm sequer quaisquer benefícios materiais / individuais a ganhar através dela (muito antes pelo contrário), reforçando-se assim as garantias de equidade. O sistema partidário criou a corrupção na política? É evidente que não. No entanto, o sistema partidário, sempre que mal usado, tem favorecido o surgimento de teias de influências e interesses indevidos, onde “uma mão lava a outra e as duas lavam a cara”.

5 – O movimento assenta num projecto construído na auscultação de trabalhadores, empresários empreendedores (grandes e pequenos), técnicos, investigadores, agentes sociais e culturais, jovens e aposentados, colectividades, interlocutores locais, que são verdadeiras “forças vivas” de Coimbra. Encarna um compromisso entre gerações pró desenvolvimento.

6 – Encontrei no movimento “Somos Coimbra” uma equipa coesa, e até fraterna, que dialoga entre si e constrói soluções conjunta e participadamente.

7 – Tenho todas as garantias de que este movimento trata todos por igual, fazendo distinções apenas com base nos méritos de cada indivíduo, colectividade ou proposta. Assim como considera todas as freguesias, respeitando-as no seu ser e nas suas diferenças.

8 – O “Somos Coimbra” pretende reduzir burocracias, descentralizar a administração e aproximar os eleitores de quem elegem. Um dos caminhos passa pelo empowerment das freguesias, dando-lhes poder e, com isso, colocando soluções de problemas mais próximas das pessoas.

9 – O “Somos Coimbra” nasceu da cidade e do concelho, contrastando com uma série de propostas vindas “de fora para dentro”.

10 – O movimento candidata a Presidente da Câmara José Manuel Silva, personalidade conhecida e muito respeitada em Lisboa (e no Porto), onde muitas decisões são tomadas e onde tem sido uma voz audível, tanto como cá, em prol dos direitos humanos e do Estado de Direito Democrático.

Em suma, a minha insatisfação perante aquilo a que chegou a nossa fantástica cidade identificou claramente uma “janela de oportunidade”, que considero merecedora de todos os incentivos, até porque se trata de um projecto alicerçado em todas as colaborações possíveis. Um projecto contra o despovoamento e a decadência.

Dói-me demais continuar a ver Coimbra perder em números e, sobretudo, em vida.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.