Novo tribunal de Coimbra vai custar 18,5 milhões

FOTO DB/PAULO MARQUES

O Governo defende a agregação de edifícios onde estão instalados os tribunais comuns, serviços do Ministério Público e Tribunais Administrativos e Fiscais em Lisboa, Porto e Coimbra.

A intenção consta do Plano Estratégico Plurianual de Requalificação e Modernização da Rede de Tribunais, que faz a caracterização dos edifícios onde funcionam os 294 tribunais das 23 comarcas.

A requalificação dos tribunais, que deverá estar terminada em 2028 e terá um investimento de 275 milhões de euros, passa também pela definição de um conjunto de critérios, nomeadamente eliminação de barreiras arquitetónicas nos edifícios, melhor desempenho energético e melhores condições dos locais de detenção, entre outros.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.