Defesa de Pedro Dias interpôs recurso do acordão de 25 anos do Tribunal da Guarda

Posted by

A advogada de defesa de Pedro Dias disse hoje que interpôs recurso do acórdão do Tribunal da Guarda que condenou o arguido à pena máxima de 25 anos de prisão por vários crimes cometidos em Aguiar da Beira.

Mónica Quintela falava aos jornalistas à entrada do Tribunal de Sabrosa, onde Pedro Dias vai começar a ser julgado hoje pelo crime qualificado do furto do jipe que usou na fuga desta zona para Arouca, quando estava a ser procurado após os crimes de Aguiar da Beira.

O início deste julgamento acontece dois meses depois de Pedro Dias ter sido condenado, pelo Tribunal da Guarda, à pena máxima de 25 anos de prisão, em cúmulo jurídico, por vários crimes cometidos, entre os quais três homicídios consumados.

Mónica Quintela afirmou aos jornalistas que já interpôs recurso do acórdão do Tribunal da Guarda e explicou que, agora, o Ministério Público (MP) e os assistentes têm um prazo de 60 dias para se pronunciarem.

Depois, o processo será remetido para o Tribunal da Relação de Coimbra.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*