Voluntários de Coimbra recebem primeira viatura em 15 anos

Foto DB-Cátia Vicente

Até agora a viatura mais nova dos Bombeiros Voluntários de Coimbra (BVC) tinha 15 anos. Da frota fazem parte autênticas relíquias como um outro carro, com mais de três décadas, que todos os verões corre o país a apagar chamas. Ontem a corporação recebeu um veículo florestal de combate a incêndios novo em folha. Por isso, e porque foi também consignada a empreitada de reabilitação e ampliação do quartel, o dia foi histórico.
O novo veículo tem capacidade para 3500 litros de água e um outro depósito de 350 litros que serve para abastecer pequenos chuveiros que garantem que o carro não se incendeia. No interior há tecnologia de ponta e duas garrafas com 600 bar de oxigénio que permitem que os operacionais possam respirar durante meia hora numa situação extrema.
“Ou se está em condições de se integrar o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF) ou não se está e, até agora, nós não estávamos”, disse Henrique Fernandes, presidente da direção da Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Coimbra (AHBVC).
O equipamento custou mais de 150 mil euros e foi financiado, quase na totalidade, pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR). “É um agente extintor que protege os bombeiros e as pessoas”, disse o comandante Fernando Nobre. “É mais uma ferramenta, não é nenhum luxo e todos estão mentalizados disso”, sustentou.

 

Notícia completa na edição impressa de 21 de março de 2018

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.