Dez mil árvores plantadas no fim de semana em Arganil

Ao fim de centenas de ações de reflorestação em curso desde os grandes fogos de 2017, a sensação é que muito pouco ainda foi feito. Atendendo à sazonalidade que determina as plantações, quanto mais for feito até final de março melhor, porque mais para a frente no ano estas ações terão pouco eficácia.

Mais 10 mil árvores foram plantadas, no passado sábado, na freguesia de Pomares, concelho de Arganil, por cerca de 400 voluntários, oriundos de norte a sul do país, na sua maioria funcionários, familiares e amigos do banco Bankinter, principal patrocinador.
Contando ao DIÁRIO AS BEIRAS que o principal objetivo deste grupo de voluntários – na sua maioria residentes em Lisboa mas com ligações familiares a Pomares – é reflorestar as áreas ardidas no incêndio de 15 de outubro “com consciência”, Susana Oliveira sublinhou que plantaram apenas “árvores autóctones”, nomeadamente “castanheiros, sobreiros, pinheiros bravos e mansos”, ou seja, “árvores indicadas pela Quercus que apadrinhou o nosso projeto”, sustentou.
Revelando ainda que esta plantação foi feita “nos baldios onde temos autorização para isso”, num total de dez hectares de terreno, a participante do Movimento “Reflorestar Pomares, com Pomares no Coração” explicou que coube a cada voluntário levar “o material necessário” para proceder à plantação das árvores, nomeadamente “a enxada e as luvas”.

 

Toda a informação na edição escrita de hoje (27 de fevereiro) do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*