Cada vez mais bolsas de estudo municipais para o ensino superior

Posted by

Uma bolsa de estudo para o ensino superior, atribuída pelo Agrupamento de Escolas de Arganil ao melhor aluno beneficiário de Ação Social Escolar, é um caso raro neste tipo de instituições públicas, mas um exemplo a seguir por outros agrupamentos.

Já mais frequente é a atribuição de bolsas de estudo por parte dos municípios ou fundações. Na Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra são várias as autarquias que fazem a atribuição de bolsas de estudo, como são o caso de Cantanhede, Mira, Montemor-o-Velho, Condeixa-a-Nova, Miranda do Corvo, Penacova, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Mealhada ou Mortágua.

Em Cantanhede, terminou a 31 de janeiro o período de candidaturas às bolsas de estudo que o município concede aos estudantes do concelho que frequentam o ensino superior. À semelhança dos anos anteriores, são 12 as comparticipações sociais, para os agregados familiares com menores recursos financeiros. Os bolseiros que vierem a ser selecionados, nos termos do regulamento municipal em vigor, recebem, no ano de 2018, 1.500 euros divididos em prestações iguais, durante o período de dez meses.

Em Montemor-o-Velho, o orçamento municipal reservou 55 mil euros para bolsas de estudo, cujo prazo decorre até 2 de março. São bolsas para diferentes graus de ensino, mas para o ensino superior está reservada uma verba para 50 bolsas de estudo.

Toda a informação na edição escrita do DIÁRIO AS BEIRAS de hoje, 15 de fevereiro

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.