Opinião: Queridas flores

Posted by

Milhares de pessoas indignadas com o sofrimento dos pinheiros ao serem resinados. Uma violência comparável à farpa no dorso do touro. Milhares contra a violência do “escalpe dos sobreiros” no arrancar da cortiça. Tudo sem anestesia, eventualmente condicionando dor. Pior ainda é a exposição da nudez do sobreiro agora com… o sexo exposto – será sobreiro? Será sobreira? Indignamente despido o sobreiro chora!

A luta contra o corte das flores, o decepar da salsa, o arrancamento das cenouras. A verdade é que toda a flora está menos defendida que a fauna. O abraço das árvores, o beijo das plantas, colocar uma trepadeira no quarto, modificará esta situação. A luta em defesa dos direitos da flora impedirá a cozedura da couve antes de ser morta, tornará o caldo verde uma violência inconcebível.

Nós, os que somos da flora, queremos os mesmos direitos para ela dos que agora chegam límpidos e justos aos animais. Impedimos o churrasco público em defesa da dignidade da galinha exposta, acabamos com a lagosta escalfada/queimada, lutámos contra a cozedura do caracol. Hoje entendemos que o mundo tem de se recolocar em relação à flora. Em defesa da fruta exigimos anestesia da videira antes da vindima, não se pode tolerar todas aquelas tesouradas. Em defesa das oliveiras acabem com as vergastadas nas galhas, com a violência do abanar da árvore. Em defesa da dignidade proíba-se a criação de fruta fora do chão e das árvores. Morangos que nunca viram a terra, salsa criada em varandas, ofende a liberdade e o direito da flora.

Hoje estou fortemente preocupado com os arbustos e o verão. Precisamos de penas muito mais pesadas para os incendiários. Atrevo-me em exigir 25 anos a quem queime mais de vinte árvores. O crime contra a floresta e a flora livre obriga a terminar com esses carreiros, essas filas fascistas em que se plantam as vinhas e os eucaliptos.

A liberdade de nascer livre e com uma identidade única e de intocável dignidade. Hoje os eleitores sabem que criámos o PDF e precisamos de apoio e de colaboradores. Nós acabamos com o papel. Nós impedimos as flores no chão na festa dos tabuleiros.

Connosco acabam os tabuleiros e os exageros do santo Cristo em S. Miguel. Os carros com flores de papel na queima de Coimbra, nunca mais. Entenda-se o canabis medicinal, a alfa vaca da cobra contra o ácido úrico. Veneremos a força anti-inflamatória do gengibre.

Temos de valorizar o feto arbóreo que demora trezentos anos a ser grande. Vale mais que um Miró. Não estou no gozo, estou antecipando o futuro.

3 Comments

  1. Margarida Fernandes says:

    Bom dia Dr. Cabrita
    Coitados dos vegetarianos, será que se tornam "carnívoros", bom trabalho.
    Margarida Fernandes

  2. Meu nome é João
    Diogo Cabrita você é um gênio !
    e como fala de Flores
    Parabens

  3. Joana Pimenta says:

    Sr. Diogo Cabrita,
    O Sr. é um génio. E um da Lâmpada.
    Conceda-nos mais três artigos de opinião como este para vermos se lhe conseguimos acertar.
    A Fauna não será assim tão distinta da Flora, até ver, pelo menos numa das suas propriedades essenciais. Ora atente no seguinte:

    (Zajdi, zajdi jasno sonce)

    Zajdi, zajdi, jasno sonce,
    Zajdi, pomraci se,
    I ti, jasna le mesecino,
    Begaj, udavi se
    Cernej, goro, cernej, sestro,
    Dvajca da cerneeme,
    Ti za tvoite lisja le, goro,
    Jas za mojta mladost.
    Tvoite lisja, goro sestro,
    Pak ke ti se vratat,
    mojta mladost, goro-le (sestro),
    Nema da se vrati.

    (Set, set bright sun)

    Set, set bright sun,
    Set, blackout
    And you clear moonlight too
    Run away, drown yourself
    Sad forest, sad sister,
    Let’s be sad together
    You- for your leaves, forest
    Me- for my youth.
    Your leaves, forest – my sister,
    Are going to get back to you
    My youth, forest – my sister,
    It’s not coming back.


    Touché.

    P. S. – A versão original é mais interessante.

    Uma Florinha para si, da Jo…ana.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.