Prejuízos causados pelos incêndios chegam a mil milhões de euros

FOTO DB/CÁTIA VICENTE

Somados, os prejuízos causados pelos incêndios na zona Centro, em junho, agosto e outubro, deverão chegar ou até ultrapassar os mil milhões de euros. A revelação foi feita ontem pelo secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nelson de Souza, durante a visita da comissária europeia da política regional, Corina Cretu, à zona afetada pelo grande fogo de Pedrógão Grande.

O responsável explicou que o Governo vai atualizar a candidatura ao Fundo de Solidariedade Europeu (FSE), acrescentando os incêndios de 15 de outubro. Até agora, os danos apresentados rondavam os 500 milhões de euros, o que permitia que a tragédia fosse considerada “desastre regional” e dava acesso a um apoio de 2,5% do PIB. Com a atualização, a perspetiva é que passe a ser “grande catástrofe” e que em consequência o apoio a receber seja de 0.6%.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    E ainda se fala em terrorismo em França, na Bélgica ou na Alemanha, quando meia-dúzia de putos nem-nem doutrinados pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante agarram numas AK-47 para brincar aos tiros e nuns cocktails de químicos para fazer uns petardos caseiros 🙂 O prejuízo por lá é em pequena escala e só no número de mortos é que parece que a coisa parece ter semelhanças entre o que o terrorismo tuga consegue fazer e aquilo que os putos nem-nem do Daesh conseguem fazer 🙂 Os putos têm de vir fazer formação profissional a Portugal com os nossos bravos terroristas, estes sim, verdadeiros jihadistas com certificação da Academia de Terrorismo que temos cá no burgo, como uma gangrena espalhada pelo país…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*