Liga instaura processo para apurar responsabilidades nos desacatos de Coimbra

Posted by

FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou que vai instaurar um processo de averiguações na sequência dos desacatos entre adeptos da Académica e do Famalicão, no final do jogo da II Liga, que causaram um ferido.

“Na sequência dos incidentes verificados na partida entre Académica e Famalicão, a Liga Portugal irá tomar medidas no sentido do apuramento de responsabilidades, através da instauração de um processo de averiguações”, referiu a entidade, numa nota enviada à Agência Lusa.

Uma mulher sofreu ferimentos na sequência de desacatos entre adeptos da Académica e do Famalicão, no final do jogo, disputado no Estádio Cidade de Coimbra, que terminou com uma igualdade (1-1).

Fonte policial disse à agência Lusa que uma mulher adepta do Famalicão sofreu ferimentos na cabeça, depois de ter sido atingida na cabeça por uma cadeira supostamente arremessada por adeptos da Briosa, quando se encaminhava para a saída do estádio.

“A LPFP repudia e condena este género de incidentes no futebol, pelo que solicitará às forças de Segurança Pública destacadas na partida realizada em Coimbra o envio, com caráter de urgência, do relatório das ocorrências do jogo, de que se lamenta a existência de um ferido”, conclui a nota.

A Académica e o Famalicão empataram 1-1, em jogo da 15.ª jornada da II Liga de futebol, que teve um final atribulado depois do apito final, com um grupo de adeptos da Briosa a invadir o campo.

Com os nervos à flor da pele, alguns desentendimentos dentro do campo entre dirigentes e jogadores foram depois transmitidos para as bancadas, com os adeptos visitantes a terem de sair escoltados e debaixo de grande confusão.

Fora do estádio, a polícia teve de intervir para separar os adeptos dos dois clubes e criar um cordão de segurança para evitar mais desacatos e permitir que vários autocarros com os apoiantes do Famalicão pudessem sair em segurança.

8 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    E eu que pensava que em Coimbra (a cidade dos doutores, do conhecimento e da denominada Briosa – uma espécie de feira da vaidades local) não existiam arruaceiros… Já lá viram isto? Não me parece, assim à primeira vista, que tenham sido os dois foragidos que há umas semanas junto a um junk food andaram a pontapear um jovem que se insurgiu contra as práticas desses foragidos… Será que esta forma acolhedora de receber os forasteiros fará parte do pedigree Coimbrinha?

    • Henrique Costa says:

      Não te preocupes Zé, quando cá vieres a gente guarda um mininho para ti! Pode ser que ajude a pôr juízo nessa cabeça, ainda recebemos um Nobel da Medicina 😀

      • Zé da Gândara says:

        Que tu eras um arruaças, mesmo sem tu o dizeres literalmente, já há muito que tinha percebido… Que fazias luxo em ser arruaças, é que já desconhecia… Mas olha, fica lá descansado que não deverás ter esse prazer porque não tenho especial queda por me deslocar para essas paragens de gente mal formada… Ainda me poderia contaminar e isso, sim é que seria um drama…

  2. o crime compenssssssssssssssssssssa.

    CADÊ os dois irmãos que BATERAM DESALMADAMENTE no jovem ao raiar do dia, toda a gente sabe quem é…..ode moram.. somente as autoridades parecem não querer saber….. porque são de raça cigana…..roubam, desviam..não trabalham e ainda recebem muitos €`s que são pertença de todos nós, lamentavelmente.. estão protegidos, segundo a SIC, já praticaram cinco (5), razões para severa penalização ,,,, o que obteram ???? TRETAS…. O CRIME COMPENSA…. a autoridade não tem autoridade para pessoas de……. "MAL", ás pessoas de "BEM"…. vamos andar na rua devidamente prevenidos…… EU ANDO

    ASSIM ANDA A INJUSTIÇA – quanto mais trabalhamos… mais trabalhados ficamos….. sem reforma e dinheiro :-(((

  3. Meias verdades…. jornalismo rasco e sem o mínimo de pudor em dizer o que lhes "dá jeito"… vergonhoso, cada vez piores

  4. Henrique Costa says:

    O que a liga deveria era instaurar um processo de averiguações era ao árbitro!!!

  5. Espeta Zés says:

    Parece-me que o senhor Zé está muito bem informado ou então lê apenas os cabeçalhos das noticias. Sim, parece-me mais a segunda hipótese, até porque o que aconteceu no estádio nada tem a ver com o que aconteceu "junto a um junk food". No estádio para lhe resumir, houve um suposto treinador que provocou os adeptos da Académica (sim, foi jogador no passado da Académica e não deixou boas marcas na sua passagem!). Como tal, os adeptos do Famalicão não são uns santos e fizeram o mesmo. Tal que o inevitável aconteceu…é de condenar os actos praticados pelas duas partes e não apenas pela Académica. É sim de louvar o apoio que a Académica levou ao estádio para ver um grande jogo estragado pelo homem do apito. Forçar uma equipa a subir de divisão é muito "conhecido" em divisões mais baixas e este é um caso de estudo. Apareceu um penalti no final do jogo muito estranho digamos assim. Um Abraço do Espeta Zés!!

    • Zé da Gândara says:

      Tu deves ser mais um arruaças decalcado a papel químico daqueles que andaram à batatada no "Briosa Arena" 🙂 Deves ser daqueles que quando anda na rua, tem de andar de açaime porque se vês alguma coisa de que não gostas ou se por e simplesmente descompensas, atiras-te logo de imediato ao mais incauto transeunte… Sabes… É pena que por cá não haja uma força policial específica para lidar com os grunhos do futebiol, bem musculada com o Sub-Comissário de Guimarães como formador para vos partir os ditos à castanhada até vos meter a piar fininho… É que para ti, pelos vistos, basta uma provocação, mesmo que vinda de um ignorante, para começar a andar à castanhada… Não consultes um Psicólogo para ver se ainda vais a tempo de arrumar essa cabeça, não…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*