PS cede um lugar ao BE na comissão permanente da Assembleia Municipal da Figueira da Foz

Posted by

João Portugal, líder dos deputados municipais do PS
(Foto: Pedro Agostinho Cruz)

 

O PS abdicou de um lugar na Comissão Permanente da Assembleia Municipal da Figueira da Foz a favor do BE, que, caso contrário, ficaria sem representação, tendo em conta a percentagem de votos obtida nas eleições autárquicas de 1 de outubro último. Assim, os socialistas ficaram com seis elementos, o PSD três, a CDU um e os bloquistas um.

 

Ainda chegou a ser equacionada a possibilidade do PSD ficar com apenas dois elementos, como consequência do método de apuramento da percentagem de votos, que podia ser feito tendo como base os eleitos diretos ou os indiretos.

A generosidade democrática socialista manifestada aos bloquistas poderá não ter sido uma ato isolado e espontâneo surgido na reunião de líderes da assembleia municipal. O PS e o BE, recorde-se, formaram “geringonças” para os executivos das freguesias de Buarcos e São Julião e Marinha das Ondas, autarquias onde o partido da rosa renovou o mandato sem maioria absoluta.

 

Informação completa na edição impressa

3 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    O Sôdôtôr Portugal é o máior! 🙂 Já vai na n-ésima licenciatura 🙂

  2. Poortugues says:

    Agora qualquer coligação de esquerda é uma geringonça?
    E a geringonça que governou o país entre 2002-2005 e entre 2011-2015 como se pode chamar?

    • Zé da Gândara says:

      Poderá chamar-se de extrema direita ou de jihad económica, fiscal, social e laboral… Ou mesmo de Califado Económico e Fiscal…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*