Preservar a relação humana entre o médico e o doente

Posted by

FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

Mais do que os enormes e úteis avanços tecnológicos na luta contra a doença, conta a relação humana e básica entre o médico e o doente.

É por aqui que começa toda a necessária aproximação à saúde, física e mental, de quem, encontrando-se fragilizado, procura junto do seu médico uma solução para recuperar a saúde perdida. Este é um bem inestimável que a Ordem dos Médicos quer elevar a Património da Humanidade junto da Unesco.

Exatamente o tema que esteve no centro do debate que, este fim de semana, reuniu em Coimbra o 20.º Congresso Nacional de Medicina, 11.º Congresso Nacional do Médico Interno.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*