Suspeitas de mão criminosa nas chamas que voltaram no Centro

FOTO LUSA

Autarcas e responsáveis políticos não têm dúvidas: as chamas que voltaram em força à região Centro do país – com grandes incêndios em concelhos como Pampilhosa da Serra, Arganil, Pombal, Mortágua e Anadia – “têm mão criminosa“.

Ainda no sábado, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse não ter “forma de provar”, mas considerou que vários dos incêndios florestais que haviam deflagrado nas últimas horas tinham “origem criminosa”.

Trata-se de incêndios que “alguém quer realmente provocar”, sustentou, em declarações à Lusa, o governante, que se esteve na Pampilhosa da Serra, onde desde as 23H20 de sexta-feira lavrava um fogo que, na altura, progredia em cinco frentes. “É a vontade de fazer arder que continua a imperar e a criar esta instabilidade no país e nas pessoas”, afirmou aquele responsável, salientando que, “de forma nenhuma, isto é perdoável”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*