Número de mortos sobe para 42

Posted by

FOTO DR

Os incêndios florestais que deflagraram no domingo em várias zonas do país provocaram 42 mortos, disse hoje à Lusa a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) Patrícia Gaspar.

Segundo a ANPC, registou-se a morte de um ferido queimado que estava em estado grave no Hospital de Coimbra, desconhecendo-se, para já, qual o concelho de origem da vítima mortal.

O anterior balanço, feito na terça-feira ao final da tarde, apontava para 41 mortos.

Dezanove mortes registaram-se no distrito de Coimbra, nove dos quais em Oliveira do Hospital, três em Tábua, três em Arganil, três em Penacova e um em Pampilhosa da Serra, sendo esta última vítima mortal a que estava desaparecida. Foi encontrada queimada em casa.

No distrito de Viseu, registaram-se 18 vítimas mortais, designadamente em Vouzela (oito), Santa Comba Dão (cinco), Nelas (uma), Carregal do Sal (uma), Tondela (duas) e Oliveira de Frades (uma).

A ANPC adianta que duas pessoas morreram na Guarda e uma na Sertã (distrito de Castelo Branco).

Outra das vítimas mortais morreu na terça-feira no Hospital de Coimbra, mas não foi divulgada a origem.

Fonte oficial do Ministério da Justiça avançou à Lusa que o Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses já realizou 40 autópsias às vítimas dos incêndios no centro e norte do país e que oito corpos já foram entregues às famílias.

Além das 42 vítimas mortais, as centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram cerca de 70 feridos, mais de uma dezena dos quais graves.

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    A ANPC ainda anda aos papéis e se calhar ainda não terá chegado sequer a todos os lados onde existiram incêndios… O incêndio que consumiu a Gândara só viu pessoal da ANPC em modo de passeio depois de ter sido extinto por si próprio (ou seja, depois de consumir tudo o que encontrou pela frente) e nem rescaldo foi feito… Ainda ontem se viam cepos a arder…

    Não admira que assim seja… Quando se diz à boca cheia que os dirigentes da ANPC aderiram às Novas Oportunidades das licenciaturas, ainda que não seja necessário ser licenciado para se ser competente, está tudo dito quanto ao carácter desses "Novos Oportunistas"… Ah… E não devem ter sido todos nomeados pelo actual governo… Que eu saiba e me recorde, não terá ocorrido uma depuração do aparelho de Estado (se calhar foi mesmo o que faltou ser feito) quando este Governo tomou posse…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*