CDU elege Vítor Carvalho para AM na recontagem

Posted by

Vítor Carvalho

Está concluído o apuramento geral dos resultados das Autárquicas, em Coimbra. A ata final, porém, só hoje deverá ser assinada pelos representantes das diferentes forças políticas que, na última semana, acompanharam o processo, nos Paços do Concelho, sob supervisão de uma juíza.
Feitas as contas, uma surpresa ressalta: a CDU garante quatro eleitos para a Assembleia Municipal – o que significa que o ex-autarca de Cernache, Vítor Carvalho, se vai juntar aos três já antes apurados. Quem perde é o PS, que passa dos 13 inicialmente apurados para 12 deputados municipais (José Dias, antigo presidente da AAC, fica assim de fora).

José Dias

Quanto aos restantes órgãos municipais – câmara e assembleias de freguesia -, tudo vai ficar como já estava: os socialistas contam com cinco vereadores; a coligação PSD/CDS-PP mantém os três, o grupo independente Somos Coimbra os dois e a CDU um.
Ou seja, Manuel Machado e o PS vão continuar a precisar de apoio político, no executivo, para garantir a maioria. Ontem, o PCP manifestou disponibilidade para continuar a assumir um pelouro – o que, refira-se, já acontece desde 2002. E vai mais longe, oferecendo-se para desempenhar o papel que já desempenhou no último mandato: o de suporte político à maioria.
Em comunicado, a CDU promete desenvolver, no executivo municipal, uma “intervenção ativa, atenta, exigente e construtiva, que contribua para resolver os problemas sentidos pelas populações.
“Reafirmando a independência de análise e de ação da CDU, reiteramos a opção de não obstaculizar o funcionamento das autarquias e a disponibilidade para trabalhar pela melhoria das nossas terras”, lê-se no documento, que sublinha que a coligação unitária rejeita alimentar “arranjos artificiais ou mera ambição de poder, mas também não olhando para o Poder Local com os olhos daqueles que pretendem impor um sistema eleitoral que substitua o caráter plural e representativo por um modelo de poder hegemónico, monocolor e sem controlo democrático”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

2 Comments

  1. Poortugues says:

    A CDU a nível local mostra como devia ser a política em Portugal: colaborativa em vez de destrutiva e de oposição. Ao estar disponível para dar "suporte político à maioria" como diz a notícia, não quer dizer que esteja a concordar com tudo o que o executivo queira fazer. Mas sim estará (ou deverá estar) disponível para chegar a acordos que sirvam para Coimbra e para os Conimbricenses.

  2. afigueiredo says:

    Se a Contagem assim definiu, não vejo razão para algazarras!!!
    O que verifico, é que as Contagens, não foram corretas (ou Sérias)?…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*